Maria Sharapova durante jogo contra Cibulkova (Foto: Paul Crock/AFP)

Maria Sharapova terá dificuldades para se defender no fim do mês (Foto: Paul Crock/AFP)

TÊNIS NEWS
09/03/2016
11:36
MOSCOU (RUS)

A defesa da russa Maria Sharapova fica cada vez mais complicada à medida em que novas evidências vão surgindo. Nesta quarta, popularizou-se entre os jornalistas um comunicado da Rusada que deve ser usado pela acusação à russa.

Nele, que é datado de 30 de setembro de 2015, a agência russa antidoping alerta a todos os seus atletas que o Meldonium estará proibido a partir de 1º de janeiro de 2016 e diz, com todas as letras, para os esportistas terem a precaução de não consumirem o remédio a partir daquele momento.

É bom lembrar que Sharapova disse que não havia checado o e-mail com as novas substâncias proibidas, o que gerou uma enxurrada de críticas, e que ela comprava o Meldonium na Rússia, já que o produto é proibido pela FDA americana, a agência que regula os remédios permitidos no país em que a multicampeã mora.

Leia o comunicado da RUSADA, na íntegra, abaixo:
"Queridos colegas! Por favor, tomem ciência de que a substância Meldonium (Mildronat) estará proibida pela WADA [Nota da Redação Tênis News: Agência Mundial Antidoping] a partir de 1º de janeiro, tanto no período de competição quanto fora dele. O Meldonium está adicionado à Categoria S4 (Hormônios e Moduladores metabólicos]. Os atletas devem parar de tomar a substância antecipadamente, já que, a partir de 1º de janeiro, o consumo do produto será considerado uma violação das regras antidoping."