Marcio Porto
01/10/2017
05:45
São Paulo (SP)

O duelo entre São Paulo e Sport neste domingo no Morumbi é essencial para o Tricolor, que deixa a zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro em caso de vitória. Possui significado importante também para o meia Cueva, que, após boas atuações nos últimos dois jogos, tem a chance de confirmar a reação e a boa fase, deixando para trás a imagem ruim dos últimos dias.

Com um gol e uma assistência contra no triunfo de 2 a 1 sobre o Vitória e nova assistência no empate por 1 a 1 contra o Corinthians, Cueva deu sinais de reação e ganhou novamente a vaga de titular no time. Ele chegou a oito assistências no ano, superou Júnior Tavares (7) e assumiu o posto de maior garçom do time na temporada. Um desempenho que combina com seu astral fora de campo.

Nos últimos dias, o peruano tem proporcionado cenas do bom humor que ficou marcado em sua chegada ao clube. No CT da Barra Funda, passou a brincar com os profissionais de imprensa. Na semana passada, antes dos treinamentos que tinham apenas alguns minutos abertos aos jornalistas, se dirigiu ao campo escondendo o rosto com as chuteiras, enquanto era fotografado, sorrindo. Já nesta sexta-feira, novamente brincou com os fotógrafos, ao mostrar, na companhia do zagueiro Lugano, o dedo do meio para as câmeras, novamente com um sorriso no rosto. 

O jeito bem humorado do peruano também pôde ser visto nas redes sociais. Também na sexta, à noite, ele fez uma transmissão ao vivo em seu perfil no Instagram direto da concentração e divertiu os fãs. Entre as brincadeiras, prometeu que teria cerveja em caso de vitória neste domingo. O jogador ficou marcado por, em outra live no passado, ter aparecido bebendo uma marca Itaipava, marca de cerveja brasileira. 

Esse comportamento do peruano difere do que ele vinha apresentando quando perdeu o lugar no time, a partir do duelo contra a Ponte Preta, no dia 9 de setembro. Antes daquele jogo, ele foi cobrado pelo zagueiro Rodrigo Caio, que disse que o colega poderia render mais. Cueva ficou no banco, entrou apenas no fim do empate por 2 a 2 e, após a partida, ironizou Rodrigo. O assunto foi contornado depois, com o meia dando entrevista coletiva no CT, pedindo desculpas ao companheiro e minimizando o episódio. Fazia tempo que ele não conversava com os jornalistas e vinha sendo muito mais fechado no clube. 

Agora, o torcedor do São Paulo espera que o bom humor siga sendo convertido em boas atuações. O técnico Dorival Júnior sempre reafirmou confiança no jogador e volta a escalá-lo entre os titulares. Mas ainda espera mais desempenho de seu camisa 10, que pode ser decisivo na retomada do time no Brasileiro contra a zona da degola.