Hamam (Foto: PRB)

Rogério Hamam trabalhou no Ministério do Esporte na gestão de George Hilton (Foto: PRB)

LANCE!
23/06/2016
17:18
São Paulo (SP)

O São Paulo apresentou uma novidade em seu corpo diretivo nesta quinta-feira. Rogério Hamam, que atuava como secretário do futebol no Ministério do Esporte antes do afastamento de Dilma Rousseff, já trabalha como superintendente de planejamento e governança para dar continuidade ao projeto de profissionalização da gestão do clube.

Segundo o clube paulista, Hamam conduzirá novo programa de transparência e melhorias no código de ética e conduta, além de implementar proposta para reformulação e modernização do estatuto e um programa de compliance (otimização e integração de atividades internas para melhorar administração do clube). Essas eram metas propostas por Carlos Augusto de Barros e Silva desde a campanha presidencial para assumir o posto de Carlos Miguel Aidar.

Esta não é a primeira vez do dirigente no clube do Morumbi. Entre 1996 e 1998, Hamam atuou como diretor adjunto de marketing e como diretor de futebol feminino. O período foi vencedor para o Tricolor na modalidade, com a geração que contava com Sissi e Kátia Cilene como estrelas.

Para contratar Hamam, os tricolores foram seduzidos pela atuação do profissional no Ministério do Esporte, principalmente na elaboração do Profut. A nova lei de responsabilidade fiscal do esporte foi criada como um programa de refinanciamento das dívidas fiscais dos clubes brasileiros e está em vigor desde agosto do ano passado. 

O trabalho de Hamam, filiado ao PRB, no Ministério do Esporte começou na gestão de George Hilton em março de 2015 e terminou em abril de 2016, pouco depois do afastamento de Dilma Rousseff. No governo interino de Michel Temer, a pasta é ocupada por Leonardo Picciani, do PMDB do Rio de Janeiro.