LANCE!
16/02/2017
15:56
São Paulo (SP)

Luiz Araújo era o jogador mais cotado para deixar o São Paulo diante do assédio de clubes europeus. O Lille (FRA) chegou a apresentar seis milhões de euros (cerca de R$ 20,7 milhões) e prometia incrementar a oferta, mas clube e jogador decidiram encerrar as negociações. Pesou a saída de David Neres ao Ajax (HOL), mas também o trabalho do técnico Rogério Ceni.

- O que fez com que eu ficasse foi a confiança do Rogério em mim. Acho que estou novo para sair do Brasil, tenho só 20 anos ainda. Então por que não fazer um grande ano aqui no São Paulo e, quem sabe no ano que vem ou depois, sair para a Europa, até para um time maior? - explicou o atacante, que disse se inspirar no argentino Messi, no belga Hazard e no holandês Robben, em entrevista ao canal SporTV nesta quinta-feira.

Depois de disputar o Campeonato Paulista do ano passado pelo Novorizontino, Araújo voltou para integrar o elenco profissional do Tricolor e chegou a 30 partidas na última quarta-feira. A atuação foi de gala para coroar a marcar, com dois gols em 45 minutos para fazer o São Paulo virar sobre o Santos, vencer por 3 a 1 e quebrar tabu de oito anos sem vitórias na Vila Belmiro.


E os dois gols também tiveram participação de Ceni. Afinal, Araújo encontrava dificuldades para tomar as decisões corretas na hora de concluir os lances e contou com orientações do Mito para corrigir o problema.

- Sempre gostei muito de partir para cima dos zagueiros, com habilidade e velocidade. Acho que o que fez com que eu chegasse ao profissional foi essa qualidade, então procurei não mudar meu estilo. Mas claro que tem o momento certo de driblar e de tocar. Até pela idade, talvez, o Rogério cobra por algumas decisões erradas - destacou.