icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/08/2015
18:03


O técnico Juan Carlos Osorio viajou para Fortaleza, onde encarou o Ceará na última quarta-feira, cogitando pedir demissão do São Paulo, principalmente se o time fosse eliminado da Copa do Brasil. Não foi. E o Lorde, embora tenha deixado claro que a única coisa que o segura no cargo são vitórias, não perdeu tempo e já começou a estudar a Ponte Preta, adversária deste sábado pelo Campeonato Brasileiro. Para isso, encarou uma maratona, ignorando o sono e o cansaço.

Após a vitória por 3 a 0 sobre o Ceará, o São Paulo deixou Fortaleza por volta das 2h20 desta quinta-feira. A chegada ao CT se deu por volta das 6h. Descanso? Que nada. Osorio ficou no local e, com seus auxiliares, assistiu a vídeos da Macaca no Campeonato Brasileiro.

Desde que chegou ao Brasil, o técnico tem dado muita atenção ao conhecimento dos adversários. É normal, antes dos jogos, vê-lo esmiuçar o adversário, citando três, quatro jogadores e falando de suas características. Osorio tenta não ser surpreendido, embora isso já tenha acontecido. Contra o próprio Ceará, o treinador fez análises, mas o Tricolor acabou perdendo o jogo de ida por 2 a 1, no Morumbi, sendo que o adversário estava com um time recheado de reservas.

A maratona do colombiano externa sua fissura pelo trabalho. Recentemente, disse que esquece até da família por ser tão obcecado pelo dia a dia do time que dirige. Pelo visto, os problemas recentes não tiraram este aspecto de sua personalidade.

Osorio cogitou pedir demissão do São Paulo porque está insatisfeito com a desmontagem do elenco, que perdeu oito jogadores desde que ele chegou. Também ficou desamparado pelos dirigentes em meio a três resultados negativos e uma mensagem de um deles após o tropeço contra o Ceará o aborreceu muito.

Ao mesmo tempo, o treinador foi consultado para assumir a seleção do México e balançou. Tem o sonho de dirigir uma seleção na Copa do Mundo, ficou inclinado com a possibilidade, mas acabou sendo demovido da ideia de sair pelos dirigentes. O vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro prometeu reforços pontuais para agora e um time forte para 2016. Osorio não está tão convicto disso.

Depois da partida contra o Ceará, no Castelão, além de dizer que só os resultados o manterão, o treinador mostrou muito pessimismo quanto à chegada de novas peças.

- O elenco precisa de reforços. Mas é muito difícil agora, porque não há muitos jogadores livres nos times. Nós seguiremos buscando na segunda divisão e reforços para mais para frente. Eu acho que é muito difícil pra agora, mesmo - disse o Profe.


O técnico Juan Carlos Osorio viajou para Fortaleza, onde encarou o Ceará na última quarta-feira, cogitando pedir demissão do São Paulo, principalmente se o time fosse eliminado da Copa do Brasil. Não foi. E o Lorde, embora tenha deixado claro que a única coisa que o segura no cargo são vitórias, não perdeu tempo e já começou a estudar a Ponte Preta, adversária deste sábado pelo Campeonato Brasileiro. Para isso, encarou uma maratona, ignorando o sono e o cansaço.

Após a vitória por 3 a 0 sobre o Ceará, o São Paulo deixou Fortaleza por volta das 2h20 desta quinta-feira. A chegada ao CT se deu por volta das 6h. Descanso? Que nada. Osorio ficou no local e, com seus auxiliares, assistiu a vídeos da Macaca no Campeonato Brasileiro.

Desde que chegou ao Brasil, o técnico tem dado muita atenção ao conhecimento dos adversários. É normal, antes dos jogos, vê-lo esmiuçar o adversário, citando três, quatro jogadores e falando de suas características. Osorio tenta não ser surpreendido, embora isso já tenha acontecido. Contra o próprio Ceará, o treinador fez análises, mas o Tricolor acabou perdendo o jogo de ida por 2 a 1, no Morumbi, sendo que o adversário estava com um time recheado de reservas.

A maratona do colombiano externa sua fissura pelo trabalho. Recentemente, disse que esquece até da família por ser tão obcecado pelo dia a dia do time que dirige. Pelo visto, os problemas recentes não tiraram este aspecto de sua personalidade.

Osorio cogitou pedir demissão do São Paulo porque está insatisfeito com a desmontagem do elenco, que perdeu oito jogadores desde que ele chegou. Também ficou desamparado pelos dirigentes em meio a três resultados negativos e uma mensagem de um deles após o tropeço contra o Ceará o aborreceu muito.

Ao mesmo tempo, o treinador foi consultado para assumir a seleção do México e balançou. Tem o sonho de dirigir uma seleção na Copa do Mundo, ficou inclinado com a possibilidade, mas acabou sendo demovido da ideia de sair pelos dirigentes. O vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro prometeu reforços pontuais para agora e um time forte para 2016. Osorio não está tão convicto disso.

Depois da partida contra o Ceará, no Castelão, além de dizer que só os resultados o manterão, o treinador mostrou muito pessimismo quanto à chegada de novas peças.

- O elenco precisa de reforços. Mas é muito difícil agora, porque não há muitos jogadores livres nos times. Nós seguiremos buscando na segunda divisão e reforços para mais para frente. Eu acho que é muito difícil pra agora, mesmo - disse o Profe.