Zeca - Treino do Santos

Zeca disse que não deixará o Santos nesta janela de transferências (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)

LANCE!
26/08/2016
16:20
Santos (SP)

Mesmo com a novela envolvendo a transferência de Gabigol em ebulição, o primeiro jogador do Santos a receber uma proposta para deixar o clube nesta janela foi o lateral-esquerdo Zeca. Cobiçado pelo Atlético de Madrid, o camisa 37 viu o Peixe recusar uma oferta de 8 milhões de euros.

Se os valores, principalmente salários e luvas, o seduziram à épca, hoje o camisa 37 tem em mente seu único objetivo: seguir no Brasil ao menos até o fim do ano e conquistar o título brasileiro deste ano. Depois de admitir pela primeira vez a proposta dos espanhóis, Zeca cravou que não deixa o clube.

- Fico no Santos esse ano, isso já foi conversado. Espero ficar fazendo história no clube. No futuro deixo para Deus e conversa com a minha família. Não conversei com o Simeone (técnico do Atlético). Tive informações de que ele pediu a contratação. A proposta foi do Atlético, chegou ao presidente quando estávamos na final do Paulista. Depois não teve tempo, viajei para Seleção, voltei e joguei com o Vasco. A última conversa foi de que eu vou ficar e brigar por títulos no Santos - disse, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, antes de completar. 

- Eu blindo muito essas negociações, pessoal que cuida da minha carreira me ajuda muito, só me passa quando a caneta estiver na mão. Se Deus quiser, no fim do ano, quando puder ir, irei. Mas a minha mente está focada aqui. Sair daqui com um título brasileiro, com Olimpíada, valoriza muito mais.

Sobre o companheiro de clube, que negocia com a Inter de Milão e define apenas a data de apresentação na Itália, Zeca preferiu não se intrometer na decisão de Gabigol. Mesmo com a convivência na Seleção olímpica, o lateral disse não ter entrado em detalhes sobre o futuro do colega.

- Fiquei sabendo agora. Um pouco mais cedo vi na internet. Eu estava com ele ontem, estava recebendo medalha do governador. Não sei o que passa, não entro no assunto. Cabe a ele e à família dele resolverem. Se for para negociar ou ficar, será bem vindo. Se for para ir, que Deus abençoe e possa dar frutos para ele no futuro.