Marquinhos, do Santos

Marquinhos tem contrato com o Santos apenas até o fim desta temporada (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Gabriel Carneiro
13/11/2015
09:30
São Paulo (SP)

Com apenas seis jogos disputados com a camisa do Santos, todos sob o comando de Dorival Júnior, o meia-atacante Marquinhos não deve renovar seu contrato, que vence no próximo dia 31 de dezembro. O jogador de 26 anos foi contratado a custo zero após a disputa do Campeonato Paulista com a camisa do Osasco Audax, e é justamente com o clube da Grande São Paulo que ele negocia seu futuro a partir de 2016. 

Apesar de nenhuma parte se manifestar oficialmente, Marquinhos já tem conversas adiantadas para disputar o Campeonato Paulista do ano que vem no Osasco Audax, sob o comando do técnico Fernando Diniz. No Santos, em razão do baixo número de jogos e da falta de procura da diretoria até o momento, dificilmente haverá interesse em mantê-lo para 2016.

Além de Marquinhos, mais sete jogadores do atual elenco têm contrato só até o fim do ano: João Paulo (goleiro, nunca atuou pelo profissional), Werley (zagueiro, emprestado pelo Grêmio), Chiquinho (lateral-esquerdo), Marquinhos Gabriel (meia-atacante, emprestado pelo Al Nassr, da Arábia Saudita), Valencia (volante), Nílson (atacante, emprestado pelo Cianorte) e Leandro (atacante, emprestado pelo Palmeiras). O Santos já negocia a permanência de Marquinhos Gabriel e colocou nas mãos de Dorival as avaliações de Werley, Chiquinho, Valencia, Nílson e Leandro. Decisões só deverão ser tomadas após o fim das competições.

VÍTOR BUENO: ASSUNTO SÓ EM 2016

Vítor Bueno, do Santos
Vítor Bueno tem dois jogos pelo time profissional do Santos desde sua contratação, em julho de 2015 (Foto: Ricardo Saibun/Santos FC)


Primeiro fruto colhido da categoria sub-23 e hoje com dois jogos pelo profissional do Santos, o meia-atacante Vítor Bueno tem contrato somente até junho de 2016. O Peixe iniciou há cerca de um mês a negociação pela permanência do jovem de 20 anos após o fim do empréstimo do Botafogo-SP, mas dificilmente as partes chegarão a um acordo antes deste período acabar.

A garantia da diretoria do Santos é que foi estabelecido no ato do empréstimo uma multa rescisória de R$ 1 milhão, e o valor independe de ser pago hoje ou no dia 31 de maio, o último do vínculo atual.

Vítor Bueno ganhou projeção pelas boas atuações pelo time de Ribeirão Preto no Paulistão e foi emprestado ao Peixe por um ano. Depois de um período de adaptação no sub-23, foi promovido e agrada Dorival Júnior.