Copa do Brasil - Santos x Gama (Foto:Ivan Storti/LANCE!Press)

Ricardo Oliveira não balançava as redes desde o dia 8 de maio (Foto:Ivan Storti/LANCE!Press)

LANCE!
30/07/2016
10:05
Santos (SP)

Nos últimos anos, muito se questionou acerca da qualidade dos elencos montados pelo Santos. Com times competitivos nos últimos anos, o Peixe encontrou dificuldades na disputa de competições de maior duração, como o Brasileirão, por não ter peças de reposição à altura dos titulares.

Em 2016, entretanto, tudo se caminha para um novo rumo. A diretoria abriu os cofres e investiu em reforços como Copete, Rodrigão, Jean Mota e Luiz Felipe, além de seduzir outros em fim de contrato como Noguera e Vecchio. Remanescente do time do ano passado, finalista na Copa do Brasil, Ricardo Oliveira reconhece que o grupo tem agora peças de reposição mais qualificadas, mas evita rasgar elogios para não "inflar o ego" de jogadores e até torcedores.

- Elenco temos. Se vamos brigar por título, acho que teremos que provar jogo a jogo. Brasileiro é disputado, difícil, e não se ganha na boca. Temos elenco forte, com peças de reposição dando resposta positiva. Isso foi uma exigência do Dorival. Falamos sobre isso no ano passado e no começo desse ano, e hoje temos. Tem muita coisa pela frente ainda. Se brigarmos para manter ritmo de vitórias dentro e fora de casa, vamos avançando. Conforme formos subindo, vamos com certeza dar o melhor para conseguir o título do campeonato - disse.

Para seguir avançado, passo a passo, no Brasileirão, o artilheiro santista invencibilidade pessoal de mais de um ano sem derrotas na Vila Belmiro e prega foco total diante do Cruzeiro, neste domingo, na Vila Belmiro.

- Eu gosto de jogo após jogo. Futebol é dinâmico. Fico feliz com esses números, em recordar, mas não adianta nada. Precisaremos provar no domingo, sem dar mole, Cruzeiro tem necessidade de ganhar, e nós para subir ainda mais. Fico feliz, espero seguir nessa sequência boa de vitórias, com objetivos coletivos alcançados - definiu.