Léo Saueia
02/01/2017
11:15
São Paulo (SP)

O Santos terminou a última temporada dono de um dos melhores ataques entre todos os clubes da Série A. Com 110 gols marcados em 66 partidas, os comandados do técnico Dorival Júnior tiveram média de 1,67 gol por jogo. Apesar de ter balançado as redes em menor quantidade que o Atlético-MG, por exemplo, o Peixe foi o dono da maior média do futebol brasileiro em 2016.

Mesmo com ataque eficiente ao longo da temporada passada, o clube acredita que é preciso reforçar o setor para manter os números e chegar longe na Libertadores, mas tem encontrado dificuldades no mercado. Entre todos os alvos cobiçados, o único contratado foi o atacante Vladimir Hernández, colombiano que pertencia ao Junior Barranquilla (COL).

Depois de sondar Cazares e ouvir "não" do Atlético-MG, o Peixe ainda mantém sonho distante por Robinho e Gabigol, mas sabe que não terá caminho fácil a percorrer. O primeiro terminou 2016 em alta no Galo e, mesmo que deseje retornar à Vila, não terá saída facilitada de Belo Horizonte. Já Gabigol, na reserva da Inter de Milão, pediu R$ 600 mil para retornar ao Brasil, e o clube busca parceiros que arquem com parte dos vencimentos do jovem.

Além do trio, Marinho também negocia, mas a cada dia que passa se distancia ainda mais da Vila Belmiro. O jogador, destaque do Vitória no último Brasileirão, tem propostas de Peixe, Grêmio e Flamengo, e deve definir o futuro nos próximos dias. O Alvinegro, contudo, corre por fora na disputa.

Após desistir de trazer Orlando Berrío, do Atlético Nacional (COL), por conta dos R$ 20 milhões exigidos pela liberação, o clube estuda uma investida em Clayton, mais um atacante do Galo. O técnico Dorival Júnior gosta do jogador e pediu sua contratação à diretoria, mas o clube ainda estuda alternativas. Vale lembrar que o Galo fechou com o jovem atacante no início do ano por quase R$ 12 milhões.

Até o momento, além de Hernández, o centroavante Luis Fabiano é o único em estágio considerado "avançado" nas negociações. Como revelado pelo L!, o camisa 9 aceitou diminuir sua pedida para reforçar o Peixe na Libertadores, enquanto o clube concorda agora em oferecer um salário fixo e com bonificações por metas alcançadas.

Por enquanto, Dorival conta com Copete, Ricardo Oliveira, Arthur Gomes, Vladimir Hernández e Rodrigão. Este último, porém, deve ser emprestado caso aconteça realmente o acordo com o centroavante Luis Fabiano.