Léo Saueia e Russel Dias
26/11/2016
07:30
São Paulo e Santos (SP)

O Santos ainda tem remotas chances de título no Brasileirão e se prepara para enfrentar o Flamengo neste domingo, no Maracanã, em mais uma “final”. Mas uma parte da cabeça do Peixe já está pensando na próxima temporada.

Monitorando a situação de vários jogadores que eventualmente possam vir a reforçar o elenco para a Libertadores, a comissão técnica tem pressa para fechar o grupo que se reapresenta em janeiro, no CT.

O técnico Dorival Júnior pretende, já no primeiro dia de treinos da pré-temporada, contar com ao menos 95% do elenco definido para iniciar a preparação para a disputa do Estadual e da Libertadores.

Ainda dentro desse planejamento para 2017, o comandante já definiu algumas situações. Além das saídas de Paulinho, Joel e Valencia, que não terão contratos renovados, e da aposentadoria de Elano, o Santos decidiu promover de vez os jovens Matheus Oliveira e Arthur Gomes ao elenco principal.

Assim, os atletas que hoje alternam entre o time sub-20 e o profissional, estão fora da disputa da Copinha já para iniciar a preparação sob a supervisão de Dorival Júnior.

Além da dupla, o treinador ainda pretende monitorar e garimpar mais talentos nas categorias de base do clube para integrar o elenco em 2017. Dorival irá acompanhar de perto a disputa da Copa Ipiranga, em dezembro, e da Copinha, no início do ano que vem, para avaliar os Meninos da Vila.

Para atender os anseios do treinador, a diretoria deve intensificar as negociações com alguns alvos já definidos. No momento, as prioridades da cúpula alvinegra atendem pelo nome de Alejandro Guerra e Orlando Berrío (veja detalhes ao lado).

– Santos chega em igualdade de condições com qualquer adversário, podendo ser protagonista. Estamos naturalmente desenhando algumas coisas. Essa semana começamos a atacar mais frontalmente algumas contratações. Estamos estudando a situação de cada um – disse Dorival.

Com menor poder de investimento em relação à maioria dos rivais, o Santos espera compensar com agilidade nas negociações. O futuro, definitivamente, já começou na Vila.