Elano, do Santos

Elano promoveu três garotos da base neste ano (Foto: Ivan Storti / Santos FC)

LANCE!
25/11/2017
07:00
Santos (SP)

Antes da eleição presidencial, que acontece no dia 9 de dezembro, o Santos não tem definição sobre comissão técnica, planejamento e elenco para o ano que vem. Mesmo assim, alguns assuntos já tem andamento, como a programação de treinos para o início da temporada, montada por Elano. Mesmo sem ter uma prévia de qual função terá no ano que vem, o ex-meia tem um conselho para a diretoria do clube.

Campeão brasileiro em 2002 e 2004 com Robinho e Diego e da Libertadores em 2011, com Neymar, a receita do ex-meia e auxiliar da comissão técnica fixa do Peixe não é nova e tem sucesso: a aposta na base.

Desde que assumiu o comando da equipe, Elano promoveu as subidas dos atacantes Yuri Alberto e Rodrygo, do sub-17, e do zagueiro Matheus Guedes, do sub-20.

- Quero deixar coisas boas e construir coisas positivas no clube. Minhas discussões aqui dentro foram essas. Eu pedia para ter base. Mutias vezes quem ganha campeonato são reservas que nos salvam no sufoco. Precisamos de uma emergência caseira. Isso que tenho feito. Esses meninos estão passando situações que nunca passaram na vida, de viagens, de jogos, de estar ali - comentou o atual treinador.

Caso o Santos contrate outro técnico, Elano voltaria a ser auxiliar (na visão da atual gestão). Um dos objetivos do ídolo santista para 2018 é concluir cursos para técnicos na CBF, certificados que são obrigatórios a partir da próxima temporada. 

Há também a possibilidade de Elano fazer um estágio no Manchester City, da Inglaterra, clube que defender de 2007 a 2009, mas dependerá de uma liberação, caso permaneça no Peixe.

Na visão ex-meia, alguns reforços serão necessários para o Santos, mas a prioridade é manter a base do elenco.

- Fizemos programação de treinamento para janeiro. Temos um grupo grande de atletas que vão continuar. São três ou quatro que tem contrato terminando. Tem possibilidade de chegar outras peças. A base está sendo mantida. Temos que nos fortalecer para ter um ano melhor - acrescentou.

Além de Lucas Lima, Thiago Ribeiro deixa o Santos. Lucas Crispim, Leandro Donizete e Vladimir Hernández têm chance de sair. Ricardo Oliveira ainda não decidiu se permanece, mas vê com otimismo sua renovação de contrato.

A diretoria busca contratar um lateral-direito, um volante, um meia e dois atacantes.