Campeonato Paulista - Palmeiras x Red Bull Brasil (foto:Ale Vianna/Eleven)

Alecsandro e Rafael Marques festejam gol na derrota para o Red Bull (foto:Ale Vianna/Eleven)

Fellipe Lucena
25/03/2016
09:10
São Paulo (SP)

Um dos inúmeros problemas do Palmeiras, que desde o começo desta temporada não consegue engrenar, é a falta de confiança dos jogadores. Cuca entende que a parte mental está fazendo a diferença e, por isso, tem apelado aos psicólogos José Aníbal e Eduardo Cillo em busca de uma solução - o clube informa que os profissionais já prestavam serviço antes mesmo da mudança de técnico.

- Tem dois psicólogos lá que vão poder responder (se o problema é emocional). É difícil, eu não sei o que fazer. O Cuca está quebrando a cabeça para achar uma solução. Está reunido com eles. Não tem tempo, não tem tempo de treinar. Agora vai ser o momento de eles atuarem. Vai ter o lado deles também - disse o meia Robinho, após a derrota por 2 a 1 para o Red Bull.


Em três jogos com o novo técnico, já são três derrotas. O goleiro Fernando Prass, um dos mais experientes do grupo, aponta a falta de tranquilidade como maior motivo de preocupação diante de tantos insucessos.

- O que preocupa é que, não só aqui no Palmeiras, mas em qualquer clube grande, se tu perde em sequência começa a ter perda de confiança. Isso vira uma bola de neve. Jogador no Palmeiras tem que conviver com essa pressão e vamos ter que trabalhar muito para que a confiança volte. Estamos errando coisas fáceis e credito isso à má fase que a gente está vivendo - disse o camisa 1.

- O time está muito instável, muito inseguro, a bola está queimando. Eles estão errando passes fáceis. Está faltando confiança, isso é natural do momento, dos maus resultados, de não ter tido ainda uma grande atuação esse ano - completou Cuca.