LANCE!
20/07/2016
10:32
São Paulo (SP)

Não era apenas a torcida que esperava reforços do Palmeiras no último dia da janela de transferências do exterior. Eudes Pedro, auxiliar técnico trazido por Cuca ao clube, usou sua página no Twitter para mostrar sua decepção pelo fato de o Verdão não ter fechado com mais ninguém para o Brasileiro. Agora, o time pode apenas reforçar-se com jogadores que não completaram sete jogos na Série A ou atletas de divisões inferiores do Brasil.

"Infelizmente, depois de vários nomes estudados, analisados e sugeridos, não foi possível trazer reforços do exterior. O principal critério dessa busca é a nossa necessidade e a característica dos jogadores que se encaixem no perfil do Palmeiras. Claro que a comissão técnica não está satisfeita, mas entende toda essa dificuldade em trazer reforços", disse o auxiliar, em três mensagens postadas no microblog.

A posição da diretoria de não gastar muito neste fim de janela contrastou com o desejo de Cuca, que esperava por mais um atacante com características semelhantes às de Gabriel Jesus e um meia. Nico López, que acabou fechando com o Inter, e Alejandro Guerra, armador do Atlético Nacional (COL), eram dois dos nomes que agradavam à comissão, mas eram considerados caros demais.

Nesta janela internacional, o Verdão já havia desembolsado R$ 12 milhões para contratar o zagueiro Yerry Mina e trouxe por empréstimo Leandro Pereira. O colombiano, assim como Róger Guedes, foi pago por Paulo Nobre. Os dois atletas têm seus direitos econômicos vinculados ao Palmeiras, mas em uma futura venda o atual presidente será, no máximo, ressarcido. Um possível lucro fica para o clube. Com Cuca, além dos três, o Verdão também trouxe: os laterais Fabiano e Fabrício e o volante Tchê Tchê.