icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/08/2015
09:22

Desde 2012, só jogadores argentinos fazem gols pelo Palmeiras contra o Cruzeiro. São seis bolas na rede em cinco partidas, com Barcos (três vezes), Tobio, Mouche e Cristaldo. Os dois últimos ficarão no banco às 22h desta quarta-feira, no jogo de ida pelas oitavas de final da Copa do Brasil, no Allianz Parque, mas Marcelo Oliveira deve escalar Lucas Barrios como titular. Embora seja naturalizado e defenda a seleção paraguaia, o camisa 10 nasceu na Argentina. Bom sinal?

O último "gol brasileiro" do Verdão contra a Raposa foi do atacante Luan, no empate em 1 a 1 em setembro de 2011, pelo segundo turno do Campeonato Brasileiro.

Em 2012, só deu Barcos. O Pirata, que deixou o Palestra Itália pela porta dos fundos no início da temporada seguinte e hoje defende o Tianjin Teda, da China, marcou todos os gols do Palmeiras na derrota por 2 a 1 no Independência e na vitória por 2 a 0 na Fonte Luminosa, ambas pelo Campeonato Brasileiro.

Como os paulistas disputaram a Série B em 2013, os dois clubes só se reencontraram no ano passado. No primeiro turno do Brasileirão, o zagueiro Tobio, que agora está emprestado ao Boca Juniors (ARG), fez o gol alviverde na derrota por 2 a 1, no Pacaembu. No duelo de volta, disputado no Mineirão, o atacante Mouche marcou no empate em 1 a 1.

Há dez dias, mais uma prova de que a missão de vazar a defesa cruzeirense é mais fácil para argentinos. Cristaldo saiu do banco e superou Fábio logo em seu segundo toque na bola. A estrela do camisa 9 não foi suficiente para evitar a derrota por 2 a 1 e nem para convencer Marcelo Oliveira a escalá-lo: embora seja o goleador do time em 2015, com 13 gols marcados, o Churry ainda não foi titular com o treinador.

Desde 2012, só jogadores argentinos fazem gols pelo Palmeiras contra o Cruzeiro. São seis bolas na rede em cinco partidas, com Barcos (três vezes), Tobio, Mouche e Cristaldo. Os dois últimos ficarão no banco às 22h desta quarta-feira, no jogo de ida pelas oitavas de final da Copa do Brasil, no Allianz Parque, mas Marcelo Oliveira deve escalar Lucas Barrios como titular. Embora seja naturalizado e defenda a seleção paraguaia, o camisa 10 nasceu na Argentina. Bom sinal?

O último "gol brasileiro" do Verdão contra a Raposa foi do atacante Luan, no empate em 1 a 1 em setembro de 2011, pelo segundo turno do Campeonato Brasileiro.

Em 2012, só deu Barcos. O Pirata, que deixou o Palestra Itália pela porta dos fundos no início da temporada seguinte e hoje defende o Tianjin Teda, da China, marcou todos os gols do Palmeiras na derrota por 2 a 1 no Independência e na vitória por 2 a 0 na Fonte Luminosa, ambas pelo Campeonato Brasileiro.

Como os paulistas disputaram a Série B em 2013, os dois clubes só se reencontraram no ano passado. No primeiro turno do Brasileirão, o zagueiro Tobio, que agora está emprestado ao Boca Juniors (ARG), fez o gol alviverde na derrota por 2 a 1, no Pacaembu. No duelo de volta, disputado no Mineirão, o atacante Mouche marcou no empate em 1 a 1.

Há dez dias, mais uma prova de que a missão de vazar a defesa cruzeirense é mais fácil para argentinos. Cristaldo saiu do banco e superou Fábio logo em seu segundo toque na bola. A estrela do camisa 9 não foi suficiente para evitar a derrota por 2 a 1 e nem para convencer Marcelo Oliveira a escalá-lo: embora seja o goleador do time em 2015, com 13 gols marcados, o Churry ainda não foi titular com o treinador.