LANCE!
31/01/2016
07:00
São Paulo (SP)

Na última semana o Palmeiras anunciou a renovação do patrocínio com a Crefisa e a FAM (Faculdade das Américas) no valor de R$ 58 milhões por ano. O valor é o maior do futebol brasileiro, sem contar os R$ 19 milhões que o Verdão recebe da Adidas, fornecedora de material esportivo, valor que fica bem distante dos maiores clubes da Europa.

O Real Madrid é o clube que mais recebe dinheiro pelo material esportivo no mundo. A mesma Adidas pagará 140 milhões de euros (R$ 606 milhões) por ano para estar na camisa Merengue até 2026, em um contrato de dez anos, segundo dados do jornal Marca, da Espanha. A publicação, entretanto, não informa se os valores estão acrescidos de metas e premiações.

A empresa alemã ainda fornece material para o Manchester United e o Bayern de Munique, segundo e terceiro da lista, respectivamente. Os Red Devils recebem 98 milhões de euros por ano e o contrato acaba em 2025, enquanto os Bávaros ganham 80 milhões de euros por ano até 2030.

Em quarto lugar está o Arsenal, que recebe 39 milhões de euros por temporada da Puma. O contrato dos Gunners com a marca se encerra em 2018. O valor é o mesmo que recebe o Chelsea da Adidas, mas com contrato até 2023.

O sexto colocado é o Barcelona, que ganha 32 milhões de euros da Nike. O contrato, assinado em 2008, tem vigor até 2018. Certamente os valores serão reajustados para que a parceria continue.

O valor pago pela Nike ao atual campeão do Mundial de Clubes é igual ao pago pela Warrior ao Liverpool, em contrato firmado em 2012, com duração de seis anos.

Em baixa, os clubes italianos aparecem apenas na oitava e nona posição, com Juventus e Milan, respectivamente. A Juve ganha 26 milhões de euros por ano da Adidas até 2021 e o Milan, 23 milhões de euros da Adidas até 2023. O PSG completa o top-10 com contrato de 23 milhões de euros por temporada da Nike, até 2025.