Harley e Fernandão comemoram o ouro (Foto: Paulo Frank/CBV)

Harley e Fernandão comemoram o ouro (Foto: Paulo Frank/CBV)

RADAR/LANCE!
31/07/2016
14:37
Cabo Frio (RJ)

A temporada 2016 do Circuito Banco do Brasil Challenger terminou neste domingo com motivo de comemoração especial para três duplas em Cabo Frio, no Rio de Janeiro.  Harley e Fernandão (DF/ES) subiram ao lugar mais alto do pódio, assim como Andrezza e Vivian (AM/PA). Já Gilmário e Bernardo Lima, que ficaram com a prata, conseguiram o título da temporada.

No torneio feminino, Andrezza e Vivian (AM/PA) mostraram porque conquistaram o título da temporada por antecipação, no último sábado, e venceram a terceira parada consecutiva do Challenger ao superarem Val/Izabel (RJ/PA).

A vitória, porém, não foi nada fácil. Apesar de largarem bem no primeiro set, Val e Izabel dominaram no segundo, e estiveram na frente no tie-break. A calma da parceria, porém, prevaleceu, e elas fecharam em 2 sets a 1 (21/15, 12/21, 15/13), em 42 minutos de jogo. 

- Conseguimos cumprir o objetivo. Fechamos com chave de ouro. Título da temporada no sábado e agora o título da etapa. Programamos vencer as quatro paradas, vencemos três, estamos felizes. O jogo com a Andrezza funciona bem, pois uma consegue ajudar a outra nos momentos de dificuldade. Val e Izabel são excelentes jogadoras, vitoriosas e de muita experiência, mas conseguimos impor nosso jogo - disse Vivian.

A medalha de bronze ficou com Carolina Horta e Ana Patrícia (CE/MG), que superaram na disputa de bronze Fabíola e Bárbara (DF/RJ) por 2 sets a 1 (21/13, 23/25, 15/9), em uma hora de jogo. Foi a primeira vez que a mineira campeã mundial Sub-21 e a cearense medalhista pan-americana subiram ao pódio no Challenger 2016.

‘Dois ouros’ no masculino

A decisão do torneio masculino em Cabo Frio (RJ) já era especial para Gilmário e Bernardo Lima (PB/CE). A vaga à final fez com que o time conseguisse garantir o título da temporada, que soma o resultado das quatro paradas do Challenger. Na disputa, Fernandão e Harley (ES/DF) dominaram desde o início e venceram por 2 sets a 0 (21/16, 21/11).

- Fico feliz em subir ao pódio, era um resultado que estávamos buscando e já merecíamos. É ainda mais especial por ter meu irmão (Fábio Luiz), na arquibancada. Um medalhista olímpico e referência para os atletas mais novos. A torcida foi especial, lotou a arena. Harley e eu evoluímos e fomos melhorando, fizemos uma final muito boa hoje - destacou Fernandão.

Apesar da prata, Gilmário comemorou o título da temporada com o segundo lugar, que teve sabor de ouro. A parceria com Bernardo Lima ficou em quarto lugar duas vezes, quinto uma, e ficou com a prata em Cabo Frio ao longo do Challenger 2016, somando 1060 pontos.

- Queria agradecer à torcida, aos meus patrocinadores, ao público de Cabo Frio. Esse título é importante demais para minha carreira, estava buscando. Muitas vezes você treina forte e o esperado não acontece, mas o segredo é não desistir, treinar ainda mais forte. É uma marca excelente no meu currículo - destacou o paraibano Gilmário.

O Challenger é composto por quatro etapas. Ele já havia passado por João Pessoa (PB), Jaboatão (PE), e Aracaju (SE). Nas duas primeiras etapas da temporada, dobradinha de Thiago/George (SC/PB), no naipe masculino, e títulos para Neide/Rebecca (AL/CE) em João Pessoa (PB), e para Andrezza/Vivian (AM/PA) em Jaboatão (PE). Em Aracaju (SE), ouro para Léo Gomes/Ferramenta (RJ) e novamente para Andrezza/Vivian. Na parada final, em Cabo Frio (RJ), Fernandão/Harley (ES/DF) e Andrezza/Vivian (AM/PA) levaram o ouro.