Xadrez foi a primeira modalidade em disputa nos Jogos Universitários Brasileiros

Xadrez foi a primeira modalidade em disputa nos Jogos Universitários Brasileiros (Divulgação)

Jonas Moura
20/10/2017
17:32
Enviado Especial a Goiânia (GO)*

A morte de dois alunos do Colégio Goyases, localizado no Conjunto Riviera, em Goiânia, nesta sexta-feira, vítimas de disparos de um colega, causou comoção no primeiro dia dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs). Atletas, dirigentes e funcionários da organização mostraram-se chocados com a notícia, e o presidente da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), Luciano Cabral, anunciou que as partidas deste sábado terão um minuto de silêncio em respeito às vítimas.

O episódio também foi prejudicial na divulgação do evento, uma vez que diversas equipes da imprensa local credenciadas para os Jogos precisaram se deslocar para a Polícia em busca de informações sobre o caso.

"O presidente da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), Luciano Cabral, em nome do movimento do esporte universitário brasileiro, se solidariza com as famílias das vítimas do trágico tiroteio ocorrido nesta sexta-feira em uma escola de Goiânia, cidade onde estão sendo realizados os Jogos Universitários Brasileiros. A CBDU, assim como todo o Comitê Organizador do JUBs, apresenta as condolências ao estado de Goiás nesta hora de profundo pesar. Em respeito às vítimas, os jogos deste sábado serão iniciados com um minuto de silêncio", informou a confederação.

A tragédia aconteceu de manhã, quando um adolescente de 14 anos, filho de um Policial Militar, atirou com uma arma da corporação em dois colegas. Ele teria sofrido bullying por não usar desodorante, de acordo com testemunhas. Nada, porém, interferiu no andamento do evento, que teve disputas como badminton, basquete 3x3, judô e tênis.

- Um horror! E tão perto! Não sei nem o que dizer. Só imagino o quanto os pais das vítimas e do menino devam estar sofrendo, além do trauma das crianças. Espero muito que sejam fortes e se recuperem - disse a judoca Bárbara Timo, da Seleção Brasileira, que participa do JUBs como madrinha do judô.

O JUBs reúne 20 modalidades no programa, em praças esportivas de Goiânia, Trindade e Aparecida de Goiânia, até o dia 28 de outubro: badminton, basquete 3×3, judô, atletismo, natação, vôlei de praia, tênis, tênis de mesa, xadrez, JUBs Acadêmico, Fifa 2017 (eletrônico), natação e tênis de mesa paradesportivos, basquete, futsal, handebol e vôlei. Três são novidade: taekwondo, League of Legends e atletismo paradesportivo.

A competição este ano conta com 4.500 participantes dos 26 Estados e do Distrito Federal, dentre delegações, árbitros, voluntários e Comitê Organizador.

Por ela, já passaram nomes expressivos, como Bernardinho, Marilson dos Santos, Sarah Menezes, Joanna Maranhão, Alison e Bruno Schmidt. Na Rio-2016, 53% dos medalhistas brasileiros foram atletas do desporto universitário. 

* O repórter viaja a convite da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU)