icons.title signature.placeholder Hugo Mirandela
icons.title signature.placeholder Hugo Mirandela
27/08/2015
18:38

O espanhol Gustavo Veloso mostrou que não ficou abalado com a perda do primeiro lugar na quarta-feira e venceu com larga vantagem a segunda etapa do Tour do Rio, nesta quinta-feira. O percurso, que foi de Angra dos Reis a Valença, é o maior da competição, com 178,9 km. O ciclista da equipe Quinta da Lixa terminou o trecho em 4h20m56s. O brasileiro Alex Diniz, da Carrefour Funvic Soul Cycling Team, ficou na segunda posição, 1m48s depois de Veloso, e agora é o vice-líder no individual geral. Raul Alarcon, companheiro de equipe de Veloso, ficou em terceiro.

Com o resultado, Veloso é o líder individual da prova por tempo e por pontos. O espanhol destacou a dificuldade da prova, que teve trechos montanhosos. Ele explicou que sua vitória se deu muito pela estratégia adotada por sua equipe, que deu muito trabalho para o espanhol Oscar Sevilla, que tinha vencido a primeira etapa.

- Foi uma etapa muito dura. Logo de início fomos para o ataque, ficamos em um grupo pequeno e o Sevilla teve muito trabalho. E quando eu vi o momento arranquei e segui sozinho, fui abrindo pouco a pouco os segundos. Toda equipe fez um grande trabalho e conseguimos chegar na frente – disse Veloso, feliz por vestir a camisa amarela de líder por tempo da competição.

- Vestir a camisa amarela é bom, ficou contente. Venho há dois anos sendo vice aqui no Tour do Rio, e vestir essa camisa amarela é um dia para comemorar – afirmou o português.

Segundo colocado na etapa, Alex Diniz disse que sua equipe acabou se juntando com os portugueses da Quinta da Lixa para acabar com a hegemonia da EPM-UNE que aconteceu na primeira etapa.

- Hoje teve uma reviravolta. Ontem a equipe colombiana (EPM-UNE) dominou e hoje foi ao contrário. A nossa estratégia era essa e acabou também sendo a dos portugueses. O Sevilla teve que trabalhar muito e acabou perdendo a liderança – disse o brasileiro, explicando o que aconteceu.

- Os portugueses forçaram muito o ritmo e os colombianos se desgarraram, deixando o Sevilla sozinho. E hoje ninguém ganha corrida sozinho. Ele ficou sozinho, a equipe não conseguiu acompanhar e ele ficou desprotegido - contou Alex Diniz.

Oscar Sevilla chegou apenas em 11o lugar e caiu para sétimo no individual geral por tempo. Atual bicampeão da prova, ele passa a ver o sonho do terceiro título mais distante com isso.

Assim como na primeira etapa, o brasileiro João Pereira Gaspar ficou com a camisa branca com bolas vermelhas (líder de montanha).

A próxima etapa do Tour do Rio acontece nesta sexta-feira. O percurso é novo, passando pela primeira vez em Minas Gerais, e vai de Valença a Rio das Flores, com cerca de 166km.

Geral individual:

Gustavo Veloso - 8h02m38s
Alex Correia Diniz – a 2m49
Raul Alarcon – a 2m50

Geral por pontos:

Gustavo Veloso – 17 pontos
Oscar Sevilla – 10 pontos
Alex Correia Diniz – 7 pontos

Geral por equipes:

Quinta da Lixa
EPM-UNE

Geral montanhas:

João Pereira Gaspar
Juan Rojas
Kleber Ramos

 

O espanhol Gustavo Veloso mostrou que não ficou abalado com a perda do primeiro lugar na quarta-feira e venceu com larga vantagem a segunda etapa do Tour do Rio, nesta quinta-feira. O percurso, que foi de Angra dos Reis a Valença, é o maior da competição, com 178,9 km. O ciclista da equipe Quinta da Lixa terminou o trecho em 4h20m56s. O brasileiro Alex Diniz, da Carrefour Funvic Soul Cycling Team, ficou na segunda posição, 1m48s depois de Veloso, e agora é o vice-líder no individual geral. Raul Alarcon, companheiro de equipe de Veloso, ficou em terceiro.

Com o resultado, Veloso é o líder individual da prova por tempo e por pontos. O espanhol destacou a dificuldade da prova, que teve trechos montanhosos. Ele explicou que sua vitória se deu muito pela estratégia adotada por sua equipe, que deu muito trabalho para o espanhol Oscar Sevilla, que tinha vencido a primeira etapa.

- Foi uma etapa muito dura. Logo de início fomos para o ataque, ficamos em um grupo pequeno e o Sevilla teve muito trabalho. E quando eu vi o momento arranquei e segui sozinho, fui abrindo pouco a pouco os segundos. Toda equipe fez um grande trabalho e conseguimos chegar na frente – disse Veloso, feliz por vestir a camisa amarela de líder por tempo da competição.

- Vestir a camisa amarela é bom, ficou contente. Venho há dois anos sendo vice aqui no Tour do Rio, e vestir essa camisa amarela é um dia para comemorar – afirmou o português.

Segundo colocado na etapa, Alex Diniz disse que sua equipe acabou se juntando com os portugueses da Quinta da Lixa para acabar com a hegemonia da EPM-UNE que aconteceu na primeira etapa.

- Hoje teve uma reviravolta. Ontem a equipe colombiana (EPM-UNE) dominou e hoje foi ao contrário. A nossa estratégia era essa e acabou também sendo a dos portugueses. O Sevilla teve que trabalhar muito e acabou perdendo a liderança – disse o brasileiro, explicando o que aconteceu.

- Os portugueses forçaram muito o ritmo e os colombianos se desgarraram, deixando o Sevilla sozinho. E hoje ninguém ganha corrida sozinho. Ele ficou sozinho, a equipe não conseguiu acompanhar e ele ficou desprotegido - contou Alex Diniz.

Oscar Sevilla chegou apenas em 11o lugar e caiu para sétimo no individual geral por tempo. Atual bicampeão da prova, ele passa a ver o sonho do terceiro título mais distante com isso.

Assim como na primeira etapa, o brasileiro João Pereira Gaspar ficou com a camisa branca com bolas vermelhas (líder de montanha).

A próxima etapa do Tour do Rio acontece nesta sexta-feira. O percurso é novo, passando pela primeira vez em Minas Gerais, e vai de Valença a Rio das Flores, com cerca de 166km.

Geral individual:

Gustavo Veloso - 8h02m38s
Alex Correia Diniz – a 2m49
Raul Alarcon – a 2m50

Geral por pontos:

Gustavo Veloso – 17 pontos
Oscar Sevilla – 10 pontos
Alex Correia Diniz – 7 pontos

Geral por equipes:

Quinta da Lixa
EPM-UNE

Geral montanhas:

João Pereira Gaspar
Juan Rojas
Kleber Ramos