Sandra Gomes

Sadra Gomez também participou de competições de Trial, sendo vice-campeã mundial em 2016

LANCE!
17/05/2017
18:18
São Paulo (SP)

De capacete e macacão, piloto faz grandes manobras, supera obstáculos que, a olho nu, parecem intransponíveis e arranca aplausos e elogios de um público que acompanha as aventuras no meio da trilha. Com a vestimenta cheia de barro, tira o capacete e impressiona muitos que não acompanham o dia a dia: a pessoa, em questão, é Sandra Gomez.

Espanhola, a atleta se destaca em um esporte bastante conhecido pela predominância masculina, o Hard Enduro. É uma competição de motos, em que os pilotos precisam superar grandes obstáculos no meio das trilhas. No Brasil, Sandra participará da segunda edição do Red Bull Minas Riders e, em conversa com o LANCE!, relatou um pouco a rotina no esporte. Ela é a única mulher inscrita no campeonato.

Irmã do melhor piloto da atualidade, Alfredo Gomez, ela não desfruta da mesma pompa do 'hermano'. Diferentemente dele, Sandra não possui tantos patrocinadores e a sua vinda ao Brasil, para a disputa do Red Bull Minas Riders, a maior competição de Hard Enduro da América Latina, contou com o apoio de uma empresa especializada na área, a Q4 Enduro. Até a sua moto será emprestada pelo público local. Este cenário, no entanto, não é novidade para ela.

- Não é a primeira vez que eu compito com uma moto que não é minha. Não é o ideal, mas eu sempre me acostumo rápido. Não tenho outra opção. Eu sempre viajo com meu guidão e algumas peças para que me sinta mais confortável - contou a piloto.

Mesmo sendo a única mulher a estar no Mundial da modalidade, a espanhola comenta que 'nunce se sentiu uma exceção'.

- No Hard Enduro não há muitas mulheres, mas nunca me senti uma exceção. Eu estou muito contente em ser a primeira de muitas mulheres que, certamente, vão participar nos próximos anos - disse Sandra, que completa:

- No mundo das motos, em geral, existem menos mulheres do que homens. Entretanto, pouco a pouco, penso que as coisas estão mudando. No Hard Enduro, força e resistência são habilidades e necessidades muito grandes. Para nós, mulheres, talvez possa ser um déficit de muitas por conta da criação, mas eu creio que trabalhando podemos melhorar e utilizar nossas outras virtudes, que eles não têm.

Para participar da competição mineira, a três vezes medalhista no XGames SuperEnduro conta com o apoio de um grupo de brasileiros, a Q4 Enduro. O único patrocinador da piloto não tinha condições em enviá-la ao Brasil.

- Eu estou muito contente em poder participar aqui. Eu possuo um, mas não tinham como me trazer. Mas, tive a sorte de ter esta equipe interessada em me trazer e, certamente, farei o melhor por eles. Pouco a pouco, espero ter mais patrocinadores e poder contar com mais apoiadores. A Q4 eu considero mais do que isso, são amigos, uma família.

Além do apoio financeiro, Gomez conta com um auxílio de luxo, seu irmão e grande nome da modalidade, Alfredo.

- Eu ainda estou aprendendo e meu irmão é um dos melhores pilotos do mundo, além de um grande professor. Ele me passa muitos segredos e pontos fundamentais deste esporte. Nós dois nos ajudamos muito, mas competir juntos é muito diferente, já que, durante toda a etapa, é “cada um por si”. Sempre nos encontramos na linha de chegada. E ele sempre está me esperando, nunca o inverso (risos) - brinca.

Sandra Gomez irá disputar a categoria mais casca-grossa da competição, a Gold. Apenas 14 pilotos se inscreveram, entre eles o seu irmão, além dos brasileiros Bruno Crivilin, Rigor Rico e Gustavo Pellin. Ao todo, são 56 brasileiros distribuídos nas quatro categorias: Gold, Silver, Bronze e Iron.

A segunda edição do Red Bull Minas Riders acontecerá a partir desta quarta-feira até o domingo. Os pilotos percorrerão trilhas por Minas Gerais, passando por Ouro Preto, Barão de Cocais, Nova Lima e Belo Horizonte.