icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
21/08/2015
16:28

Depois de dois dias de mau tempo em Corralco, Isabel Clark pôde reinar nas provas do Campeonato Brasileiro de Snowboard Cross, válidas pela Copa Sul-americana da modalidade, e conquistar duas medalhas de ouro. A rider carioca dominou todas as baterias em que competiu, chegando à frente das adversárias e terminando a semana como grande destaque. Ela também se sagrou mais uma vez campeã nacional, com Isis Dassow na segunda colocação.

No masculino, Marcos Batista defendeu seu título, seguido de Lucas Rezende e Carlos Eduardo Almeida, o Dinho, completando o pódio. Entre os estrangeiros, Inãqui Irarrazaval, do Chile, e Schuyler McFall, dos Estados Unidos, dividiram os ouros das provas Sul-americanas.

Isabel, que largou como a segunda melhor ranqueada entre as mulheres, foi dominante em suas baterias e só teve concorrência das canadenses Meryeta Odine e Haili Moyer, que se alternaram na segunda e terceira colocações das Copas Sul-americanas.

- Fiquei completamente cansada, mas realizada por conseguir ganhar dois ouros. Foi uma tarefa difícil encarar duas competições num só dia, mas é muito bom. As finais foram bem competitivas. Nas duas provas, a canadense saiu na frente, mas consegui passá-la. Fiquei concentrada e focada na minha linha até o fim da pista, que era muito boa para mim, com muito carving (curvas acentuadas) e saltos legais, então consegui me adaptar bem - comentou a snowboarder.

Apesar do grande esforço de competir em duas provas no mesmo dia, a carioca sai satisfeita com as duas conquistas, que a colocam como favorita para o título overall da Copa Sul-americana de Snowboard Cross. A definição deverá acontecer em Antillanca, nos dias 31 de Agosto e 1 de Setembro, quando Isabel volta às competições no Snowboard Cross. Antes disso, a brasileira vai a Bariloche para uma etapa de treinos.

- Serão treinamentos específicos de SBX, em pista de nível de Copa do Mundo, com treinos fortes e bem específicos. Em Antillanca, teremos outras atletas, algumas do Canadá e será muito competitivo. Tomara que a pista também esteja boa para mim - contou Isabel, até agora invicta na temporada.

Depois de dois dias de mau tempo em Corralco, Isabel Clark pôde reinar nas provas do Campeonato Brasileiro de Snowboard Cross, válidas pela Copa Sul-americana da modalidade, e conquistar duas medalhas de ouro. A rider carioca dominou todas as baterias em que competiu, chegando à frente das adversárias e terminando a semana como grande destaque. Ela também se sagrou mais uma vez campeã nacional, com Isis Dassow na segunda colocação.

No masculino, Marcos Batista defendeu seu título, seguido de Lucas Rezende e Carlos Eduardo Almeida, o Dinho, completando o pódio. Entre os estrangeiros, Inãqui Irarrazaval, do Chile, e Schuyler McFall, dos Estados Unidos, dividiram os ouros das provas Sul-americanas.

Isabel, que largou como a segunda melhor ranqueada entre as mulheres, foi dominante em suas baterias e só teve concorrência das canadenses Meryeta Odine e Haili Moyer, que se alternaram na segunda e terceira colocações das Copas Sul-americanas.

- Fiquei completamente cansada, mas realizada por conseguir ganhar dois ouros. Foi uma tarefa difícil encarar duas competições num só dia, mas é muito bom. As finais foram bem competitivas. Nas duas provas, a canadense saiu na frente, mas consegui passá-la. Fiquei concentrada e focada na minha linha até o fim da pista, que era muito boa para mim, com muito carving (curvas acentuadas) e saltos legais, então consegui me adaptar bem - comentou a snowboarder.

Apesar do grande esforço de competir em duas provas no mesmo dia, a carioca sai satisfeita com as duas conquistas, que a colocam como favorita para o título overall da Copa Sul-americana de Snowboard Cross. A definição deverá acontecer em Antillanca, nos dias 31 de Agosto e 1 de Setembro, quando Isabel volta às competições no Snowboard Cross. Antes disso, a brasileira vai a Bariloche para uma etapa de treinos.

- Serão treinamentos específicos de SBX, em pista de nível de Copa do Mundo, com treinos fortes e bem específicos. Em Antillanca, teremos outras atletas, algumas do Canadá e será muito competitivo. Tomara que a pista também esteja boa para mim - contou Isabel, até agora invicta na temporada.