Paulo Márcio Dias Mello, presidente da AGLO (Foto: Francisco Medeiros/ME)

Paulo Márcio Dias Mello, presidente da AGLO, deu detalhes sobre museu (Foto: Francisco Medeiros/ME)

Igor Siqueira
11/09/2017
12:33
Rio de Janeiro (RJ)

O Ministério do Esporte divulgou nesta segunda-feira mais passos para tornar realidade a instalação do Museu Nacional do Esporte, no Rio. O projeto é criar no Velódromo do Parque Olímpico um espaço para abrigar um acervo da história dos Jogos e de atletas importantes do país.

As peças, pelo planejamento, viriam dos professores Roberto Gesta e Lamartine da Costa, sendo o segundo o detentor de coleção que registra a história da nadadora Maria Lenk. A intenção do governo é transformar a ideia em realidade até o final do ano.

- Não haverá necessidade de investimento público. Será todo montado pela iniciativa privada. Já temos o termo de cooperação devidamente assinado. Tem coisa de antes de Cristo - disse Paulo Márcio Dias Mello, presidente da Autoridade de Governança do Legado Olímpico (AGLO), que emendou:

- Esse trabalho já vem sendo produzido com vários departamentos, como marketing, jurídico, etc. Vamos entregar isso logo.

A instalação do Museu Nacional do Esporte é promessa antiga tanto do governo quanto do COB, mas até agora pouco foi feito.