LANCE!
15/02/2017
11:23
Rio de Janeiro (RJ)

O ex-jogador Oscar viveu uma noite emocionante no Barclays Center. Ele foi homenageado pelo Brooklyn Nets, clube que o aprovou no Draft de 1984. Naquela ocasião, porém, o Mão Santa declinou de defender o time dos Estados Unidos pois as regras da Federação Internacional de Basquete (Fiba) impediam que ele defendesse ao mesmo tempo um clube da NBA e a Seleção Brasileira. O lado patriota falou mais alto e ele acabou não jogando pelo Brooklyn Nets.

Oscar recebeu uma camisa personalizada, com o número 14, do Brooklyn Nets. Em quadra, porém, seu time, que vem fazendo péssima campanha pela NBA, foi derrotado pelo Memphis Grizzlies por 112 a 103.

Na sexta-feira Oscar vai seguir vivendo momentos mágicos na NBA. Ele vai atuar no do "Jogo das Celebridades", que conta com a presença de atores, cantores e personalidades internacionais.


Uma justa homenagem aquele que é o maior cestinha da história do basquete, com 49.737 pontos. O brasileiro ainda se orgulha de ser o maior pontuador da história dos Jogos Olímpicos, com 1.093 pontos em cinco Olimpíadas, o que também é o recorde de participações. O ex-jogador foi o maior cestinha da Seleção Brasileira e principal nome do maior título de nossa história, o Pan de 1987, conquistado na casa da seleção dos Estados Unidos, derrotada na final.