Carlos Nunes, presidente da CBB (Foto:Ari Ferreira/Lancepress!)

Carlos Nunes, presidente da CBB (Foto:Ari Ferreira/Lancepress!)

RADAR/LANCE!
12/09/2016
14:58
São Paulo (SP)

A crise que passa a Confederação Brasileira de Basquete (CBB) parece estar longe de ter um fim. Diante de graves problemas financeiros e administrativos, a entidade sofrerá uma intervenção da Federação Internacional de Basquete (FIBA). De acordo com o blog 'Bala na Cesta', do Uol Esporte, a FIBA organizará uma Assembléia Extraordinária no dia 26 de outubro para comunicar às Federações Estaduais todas as mudanças que ocorrerão.

Dentre as transformações previstas está a chegada de Jose Luiz Saez na CBB. O espanhol, que deve chegar ao Brasil na primeira semana de outubro,  é ex-presidente da Federação Espanhola (FEB) e também é membro do Comitê Executivo da FIBA. 

Na entanto, a chegada de Saez não implica na saída de Carlos Nunes do comando da CBB. A princípio, o ex-presidente da FEB dará início a  uma varredura nas contas e nos procedimentos da entidade, além de executar uma espécie de auditoria interna, reunindo informações para a reunião do Comitê Executivo da Federação Internacional.

Nesta última reunião, marcada para acontecer em novembro, na Suíça, serão tomadas as ações concretas em relação ao futuro da Confederação Brasileira de Basquete. 

Entenda o caso:

A Federação Internacional tomou a decisão de intervir na Confederação Brasileira de Basquete quando foram canceladas as etapas do Mundial 3x3 no Rio de Janeiro, entre os dias 23 e 24 de setembro. Em uma reunião durante os Jogos Olímpicos do Rio, foi definido que Jose Luiz Saez participaria das ações da CBB.

A entidade brasileira passa por grave crise administrativa e também financeira. Exemplo disso é o valor que a CBB chegou a dever em 2015: mais de R$ 17 milhões. Ainda, a não realização do Mundial 3x3 causaria sérios prejuízos aos cofres da FIBA.