Lazlo Dalfovo
13/07/2016
16:45
Rio de Janeiro (RJ)

Ano olímpico. Seleção Brasileira masculina de basquete com boas chances de conquistar uma medalha, dentro de casa. O momento no esporte seria apenas de esperança, se não fosse a crise do país atingindo a Confederação Brasileira de Basquete. Na última semana, uma péssima notícia pegou a todos ligados à bola laranja de surpresa: o cancelamento de todos os nacionais de base deste ano por parte da CBB.

Através de uma circular, a confederação anunciou que os Campeonatos Brasileiros sub-15 e sub-17, tanto feminino quanto masculino (1ª, 2ª e 3ª Divisão), previstos para começarem em setembro, não serão mais organizados pela entidade.

Com isso, os clubes interessados em disputar o torneio terão que se reunir com suas respectivas federações, que passariam a ser responsáveis por hospedagem, alimentação, transporte, taxas e premiações das equipes. 

Em caso de negativas da federações, os nacionais não serão realizados. E isso em pleno ano de Olimpíada no Brasil. De acordo com o blog "Bala na Cesta", a confederação presidida por Carlos Nunes não teve direito a verbas da Lei de Incentivo devido a não apresentação das Certidões Negativas necessárias para isso.

Ex-técnico e campeão pela Seleção sub-18 feminina, Guilherme Vós lamentou a situação caótica. De acordo com o comandante, que também é coordenador do projeto Instituto Mangueira do Futuro, é fundamental que haja uma "reação" da CBB.

- A notícia dos cancelamentos é assustadora. Sabemos do momento difícil de nossa economia, mas cada segmento está se adaptando à realidade. A confederação tem seus problemas, como qualquer outra empresa, porém precisa encontrar uma saída para cumprir seus compromissos - afirmou Vós ao LANCE!, complementando:

- Além da expectativa de vários atletas e treinadores, o Brasileiro muda vidas. Diversos atletas foram descobertos em competições de base, jogando em praças de menor investimento, e foram convidados a integrar grandes equipes - afirmou.

Ao cobrar melhorias, o treinador de 52 anos também lembrou de um importante benefício que, caso não haja um torneio nacional, será extinto.

- Atualmente, existe o Bolsa Atleta, oferecido pelo Ministério dos Esportes para o atleta agraciado investir em sua evolução. E um dos indicadores é o Brasileiro de base, que dá o direito aos atletas das três equipes melhores colocadas pleitear essa bolsa - finalizou. 

RESPOSTAS DA CBB

Nesta quarta-feira, a entidade divulgou uma nota, através do diretor executivo Édio Soares e o diretor técnico, Vanderlei Mazzuchini, esclarecendo alguns pontos.

Em seu site oficial, a CBB admite o cancelamento e a "realidade financeira muito difícil". No entanto, a entidade confirma que há "um esforço para viabilizar essas competições de base ainda em 2016". Já em relação às certidões, a confederação explica que, devido a a um documento (não revelado) que tem prazo de validade e precisa ser renovado, a questão é "muito mais complexa".

Confira abaixo o posicionamento na íntegra da CBB

CANCELAMENTO

Esse campeonato foi planejado no final de 2015. De lá até agora vimos tentando, dentro da realidade da Confederação, viabilizar essas datas já acordadas. Então, por uma questão de cuidado e respeitos às federações e atletas, cancelamos essas datas nesse momento para tentar negociar novamente com as federações. A CBB, hoje, lida com uma realidade financeira muito difícil e isso é muito trabalhoso, às vezes, não conseguimos garantir o que programamos. E para preservar a própria competição e as federações, resolvemos suspender o campeonato, tentar redirecionar o planejamento e voltar a fazer as atividades necessárias para a realização da competição.

CERTIDÕES

A questão das certidões da CBB é muito mais complexa porque tem um documento que tem prazo de validade e precisa ser renovado. O processo de renovação na nossa Confederação é um pouco mais lento. E aqui é mais complexo do que o modo usual porque hoje vivemos um reflexo da nossa situação financeira. Podemos afirmar que temos e teremos todas as certidões necessárias. Estamos em processo de renovação e, ao mesmo tempo, em um processo de confirmação de datas. E isso pode conflitar, impactando no planejamento anteriormente feito.

VERBA DAS COMPETIÇÕES DE BASE

A verba vem do nosso patrocinador oficial, o Bradesco. É uma verba incentivada e destinada para essa competição. Desde o início do contrato vimos destinando para os Brasileiros. O contrato prevê um volume de verbas incentivadas que permite a realização desse evento, como estamos fazendo nos últimos dois anos. Os Campeonatos sempre são custeados cem por cento pela Confederação com essa verba. Verba esta que faz parte de um colchão de retalhos que precisamos utilizar para todas as atividades da CBB. Sendo que nesse momento precisamos repensar em algumas coisas, até em função do não recebimento do convênio da Seleção Brasileira Adulta Masculina para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Isso implicou no replanejamento daquilo que já estava definido desde 2014. Então, não tivemos a oportunidade tão clara esse ano de utilizar os recursos incentivados do Bradesco diretamente nos Campeonatos de base. Porém estamos finalizando os estudos para dar prosseguimento nas atividades.

POSSIBILIDADE DO EVENTO ACONTECER AINDA EM 2016

Nós estamos trabalhando arduamente para que exista uma negociação de uma nova sede e uma nova data para a realização do evento. Nós sabemos da importância do projeto basquete no Brasil. Por isso, entendemos essa comoção toda em relação a esse cancelamento. É uma prioridade da CBB esses Campeonatos de base, por isso modificamos a estrutura deles nos últimos anos. Isso foi feito para dar ainda mais qualidade para esses jovens. O intercâmbio que promovemos em realizar a competição na mesma cidade fornece uma oportunidade técnica e social do evento. Não vamos desistir desses campeonatos. Tivemos esse imprevisto no primeiro semestre que foi a não confirmação do convênio da Seleção Brasileira Adulta Masculina, que acabou mexendo com todo o planejamento da CBB elaborado desde 2014. Porém, temos uma expectativa muito grande de poder confirmar essa competição. O calendário de 2016 está apertado, temos Olimpíada, eleições municipais, sem contar os interesses dos demais atletas, como por exemplo, vestibular, Jogos Escolares entre outros. Estamos buscando uma data e local dentro desse mar de datas comprometidas. A CBB tem muito esperança de realizar essa competição.