Rogério Sampaio com os judocas Sarah Menezes e Alex Pombo (Foto: Roberto Castro/ME)

Rogério Sampaio é o responsável pela ABCD (Foto: Ministério do Esporte)

LANCE!
21/11/2016
14:38
São Paulo

Após o descredenciamento da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) pela Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) no último domingo, a entidade nacional anunciou uma parceria com a Confederação Brasileira de Clubes (CBCf). A união será firmada na próxima quinta-feira e visa divulgar entre os clubes nacionais atividades educativas e de prevenção que visem à erradicação da dopagem no esporte brasileiro.

- Levando-se em conta que 84% dos atletas brasileiros que participaram dos Jogos Olímpicos Rio 2016 eram oriundos de clubes e a importância dessas agremiações como berço do esporte nacional, esta parceria se torna fundamental, principalmente por conta do trabalho de prevenção do doping que será feito na formação de atletas - explica o Presidente da CBCf Jair Alfredo Pereira.

Para o Secretário Nacional da ABCD, Rogério Sampaio, o protocolo de intenções é um grande avanço.

- A possibilidade de atuar de forma preventiva e educacional nas mais variadas faixas etárias, em conjunto com os clubes, diminuirá consideravelmente o uso do doping nas mais variadas modalidades esportivas hoje em prática no Brasil. Estou muito contente com a parceria com a CBCf e tenho certeza de que os clubes brasileiros também estão - afirmou.

O documento será assinado durante o 2º Seminário Nacional de Formação Esportiva, promovido pela CBCf, no dia 24 de novembro, na cidade de Indaiatuba (SP), na presença do Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento, Luiz Lima, e de representantes dos Comitês Olímpico e Paralímpico, bem como gestores de clubes formadores de atletas e da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) representando as Confederações e Federações.

Por conta de mecanismos de cooperação institucional, jurídica e técnica, tanto a CBCf quanto a ABCD vão comprometer-se a planejar e a colaborar na realização de treinamentos, cursos, seminários, conferências e encontros regionais e nacionais. Esses eventos – assim como outras ações - serão conjuntamente organizados no intuito de zelar pela saúde dos atletas dos clubes, disseminando no meio esportivo nacional os princípios éticos da prática do jogo limpo.