Thomas Bach - COI

Thomas Bach afirmou que o COI acompanhará as investigações  (Foto: AFP)

LANCE!
09/09/2017
18:57
São Paulo (SP)

O Comitê Olímpico Internacional (COI) informou, na noite da última sexta-feira, que colabora há mais de um ano com as investigações sobre as suspeitas de compra de votos para a escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016. A eleição ocorreu em 2009.

A nota foi assinada pelo presidente da entidade, Thomas Bach, que já está em Lima, no Peru, para uma série de reuniões, como o anúncio oficial das sedes dos Jogos de 2024 e 2028. 

Bach já havia comentado o caso envolvendo o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), mas sem dar maiores detalhes. O presidente apenas informou que estava acompanhando de perto o desenrolar da investigação

Confira a nota do COI:

'O COI é muito comprometido com a integridade de sua organização. Este é o motivo pelo qual nós estamos levando a sério e observando de perto.

Por essas razões, já mais de um ano atrás, nós nos juntamos ao inquérito do promotor francês como parte civil. Significa que nós estamos fazendo tudo que possa esclarecer isso.

Nossa Comissão Ética também está acompanhando.

O COI tomará as medidas e sanções apropriadas onde houver evidência
Thomas Bach, presidente do COI, sobre as investigações relacionadas à votação do COI em 2009'