Michael Conlan - Boxeador

Michael Conlan foi um dos boxeadores que contestaram resultado na Rio-2016 (Foto: YURI CORTEZ)

LANCE!
06/10/2016
16:19
Rio de Janeiro (RJ)

A Associação Internacional de Boxe Amador (Aiba) afastou nesta quinta-feira os 36 árbitros que participaram dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto, devido a uma investigação sobre decisões polêmicas tomadas no evento.

O irlandês Michael Conlan, medalhista de bronze em Londres-2012, acusou a entidade de ser corrompida "da base ao topo". A insatisfação do atleta se tornou pública após ele perder por unanimidade para o russo Vladimir Nikiti, na categoria até 56kg. Outros lutadores derrotados também se revoltaram contra os resultados.

A polêmica aconteceu em meio à entrada de profissionais no boxe olímpico, o que levou a associação a modificar as regras na pontuação das lutas. O formato atual define os vencedores por avaliação dos juízes, que dão notas de 8 a 10 a cada round, e não mais por número de socos acertados na face.

A organização divulgou nesta quinta-feira um comunicado informando o afastamento, em decisão tomada após um encontro de árbitros em Lausanne (SUI). 

“Os resultados da investigação dos árbitros, que está em andamento, permitirá que a Aiba determine quais ações precisam ser tomadas”, explicou a Aiba.

Por enquanto, a única definição é que os profissionais que atuaram nos Jogos não poderão trabalhar em qualquer evento da Aiba até a investigação chegar a ao fim. 

Apesar da polêmica, a Aiba manterá o formato atual nas próximas edições dos Jogos. A entidade informou que poderá fazer apenas alguns ajustes no modelo.