Brock Lesnar venceu Mark Hunt na decisão no UFC 200

              Brock Lesnar recebeu  quase R$ 8 milhões pela luta contra Mark Hunt - (FOTO: AFP)

LANCE!
08/08/2016
10:44
Rio de Janeiro (RJ)

Ex-campeão dos pesados do UFC, Brock Lesnar parece mesmo ter um tratamento diferenciado. Além de ter faturado a maior bolsa da história do UFC, nada menos do que U$$ 2.5 milhões, o americano foi flagrado no doping em exame feito no dia 28 de junho, mas mesmo assim não teve problemas para lutar no dia 9 de julho, já que o resultado do teste só foi revelado no dia 14 de julho.

De acordo com um documento obtido pelo site americano, o laboratório cobra US$ 30 (R$ 95) para os testes com pedido de urgência solicitados pela Comissão Atlética da Califórnia, e os resultados são revelados em até três dias.

Em comunicado ao site, a USADA declarou que não são todos os exames feitos fora de competição que são analisados antes de uma luta, porque o órgão não quer deixar nenhuma data sem coletar teste. Apesar da confusão, a Agência se disse disposta a solicitar análises de emergência no futuro.

Vice-presidente de Saúde e Performance dos Atletas do UFC, Jeff Novitzky comentou o assunto, alegando o alto custo para se implementar as análises de emergência.

- Esse programa é para prevenir esse tipo de situação, mas não é tão simples como parece. Nós temos um evento por semana, com 24 a 26 lutadores por card. Muitos desses atletas estão sendo testados duas ou três semanas antes da luta. Você teria que pedir urgência em todos esses exames. Se você pedir urgência em um ou dois, os custos com laboratório são bem menores. Quando você começa a falar de 100 ou mais exames por mês, você poderia mais que dobrar o custo do programa - afirmou.

Brock Lesnar também foi flagrado no exame antidoping realizado no dia do UFC 200, em 9 de julho, está suspenso temporariamente pela Comissão Atlética de Nevada e aguarda julgamento para definir a sua pena.