Amanda Ribas foi recém-contratada pelo UFC e foi campeã pelo evento Max Fight

                Amanda Ribas foi recém-contratada pelo UFC e foi campeã pelo evento Max Fight (FOTO: Divulgação)

LANCE!
16/06/2017
14:31
Rio de Janeiro (RJ)

Semanas após o anúncio de que foi recém-contratada pelo UFC, maior organização de MMA do mundo, Amanda Ribas foi notificada pela Usada (Agência Antidoping dos Estados Unidos) sobre uma possível violação às regras do programa antidoping implantado na franquia.

Amanda se submeteu a um teste feito no dia 7 de junho, durante seu período de treinamento (fora de competição), na Flórida (EUA). Devido ao resultado do teste, a brasileira acabou retirada do UFC Fight Night que acontece no dia 7 de julho, quando enfrentaria a brasileira Juliana Lima em sua primeira luta no octógono do Ultimate.

Confira o comunicado divulgado pelo UFC 
"O UFC foi notificado formalmente nesta quinta-feira pela Agência Norte-Americana de AntiDoping sobre uma possível violação da política antidoping cometida pela lutadora Amanda Ribas, referente a uma amostra recolhida fora do período de competição, no último dia 7 de junho. Ribas estava escalada para lutar no TUF Finale, dia 7 de julho, em Las Vegas. Por causa dessa potencial violação da política AntiDoping, e a proximidade do evento, Ribas foi removida do card e o UFC busca alguém que a substitua.

A USADA, administradora independente da política antidoping do UFC, administrará o processo de julgamento no caso envolvendo Amanda Ribas. De acordo com a política AntiDoping do UFC existe um processo legal e justo que é oferecido aos atletas antes de aplicar qualquer sanções. Como a Comissão Atlética de Nevada é o órgão regulador que supervisiona o próximo evento em que Ribas estava programada para lutas, a USADA também irá trabalhar para que a Comissão tenha as informações necessárias para determinar o julgamento adequado sobre o caso. Nova informações serão divulgadas à medida que o processo avança".