Tim Kennedy

           Peso médio do UFC, o sargento foi a campo para batalhar na Guerra do Iraque (Foto: reprodução)

LANCE!
04/09/2016
15:15
Rio de Janeiro (RJ)

O lutador do UFC e militar dos Estados Unidos, Tim Kennedy usou uma rede social para chocar o mundo com as experiências sinistras que passou durante a guerra do Iraque.

O sargento do exército americano revelou já ter matado mulheres e crianças, e que os treinos de MMA o ajudaram a evitar o estresse pós-traumático, comum em militares que participaram em guerras.

- Sou questionado diariamente sobre como eu não sofro com estresse pós-traumático. Provavelmente eu sou a última pessoa na Terra para a qual você deve perguntar essas coisas. Já matei crianças e mulheres na guerra, já vi meus amigos e colegas serem queimados vivos. Minha vida adulta está preenchida de coisas que só aparecem em filmes de terror. Eu poderia ter pesadelos toda noite se eu não escolhesse fazer a diferença diariamente para mim e para os homens que morreram ao meu redor. Você precisa acordar todo dia cedo e treinar. Treine tão duro até que suas mãos sangrem, que até você transpire ácido. Treine duro até que você tenha um colapso e veja estrelas - escreveu o americano.

Tim Kennedy não luta desde setembro de 2014, quando foi derrotado pelo cubano Yoel Romero e o Ultimate planeja casar uma luta entre o militar e o e-campeão Rashad Evans para o UFC 205, programado para dia 12 de novembro, em Nova York (EUA).