Otto (Foto: Leonardo Fabri)

Otto venceu por decisão unânime dos juízes (Foto: Leonardo Fabri)

LANCE!
29/11/2015
12:31
Rio de Janeiro (RJ)

Nem a forte chuva que caiu na cidade do Rio de Janeiro serviu para esfriar
os atletas que subiram na arena Jungle durante o Jungle Fight 83, neste
sábado. Repleto de nocautes e finalizações, o evento coroou a paraense Polyana Viana como nova campeã peso-palha (até 52kg) do maior evento de MMA da América Latina e manteve o título peso-pena (até 66kg) com o campeão Otto Rodrigues. Destaque para os nocautes de Diogo Pink e Jorginho Filho, que aplicaram dois chutes espetaculares em seus adversários.

A luta principal teve de tudo um pouco. Tanto no chão quanto em pé, Otto
Rodrigues e Deroci Barbosa mostraram que estão no melhor nível do MMA
nacional e deram um show para o público que enfrentou a chuva na capital
carioca. Atleta da X-gym e natural de Cabo Frio, interior do Rio de
Janeiro, Otto tinha a torcida a seu favor e não decepcionou. Dominou o até
então invicto Deroci Barbosa durante os três rounds e surpreendeu ao
conseguir aguentar um triângulo muito bem encaixado ao final do terceiro
assalto. Por decisão unânime dos juízes, Otto manteve seu cinturão e
alcançou sua décima vitória na carreira.

Polyana Viana passa por cima de Amanda Ribas e fatura o cinturão vago

Polyana (Foto: Leonardo Fabri)
Polyana levou o título dos palhas para o Pará (Foto: Leonardo Fabri)


Logo no início da disputa do cinturão peso-palha, o combate foi
interrompido para atendimento de Amanda Ribas, que sofreu um corte no nariz
provocado por um direto de Polyana Viana. A tônica seguiu com a atleta
paraense encaixando melhor os golpes, até que um escorregão de Amanda
decretou o final do combate: Polyana se aproveitou da queda da adversária e
conectou uma sequencia inapelável, deixando Amanda praticamente
inconsciente na Arena. Excelente atuação de Polyana, que garantiu sua
décima vitória no MMA e levou o segundo cinturão para o estado do Pará.
André Lobato, conterrâneo de Polyana, é o atual campeão dos médios da
organização.

Com visual renovado, Diego Barbosa vence Caio Gregório

Quem acompanhou a pesagem de sexta-feira, notou a diferença no visual
de Diego Barbosa, atleta paranaense da Team Nogueira. Isso porque, para
perder 50 gramas, ele precisou da ajuda de um barbeiro e subiu na Arena
Jungle com o cabelo raspado. Falando de luta, o primeiro round foi
movimentado e de alto nível. Especialistas e muay thai, ambos buscaram a
luta em pé e levaram o público ao delírio com um verdadeiro show de
trocação. E parece que novo visual trouxe sorte ao lutador do Paraná, que
ficou com a vitória por decisão unânime dos juízes.

Brasileiro conquista vitória no único confronto internacional da noite

Dez anos de diferença separavam o brasileiro do paraguaio. Paulo Pituco,
atleta de Saquarema, cidade litorânea do Rio de Janeiro, subiu na Arena
Jungle no auge de seus 37 anos, contra 27 de Oscar Augusto. Mesmo com a
diferença de idade, Pituco partiu para cima na trocação franca e mostrou
disposição. Depois de um primeiro round eletrizante e marcado pelo
equilíbrio, o segundo foi rápido. Aos 42 segundos do segundo round, o
brasileiro obrigou o árbitro a interromper após excelente combinação que
castigou o paraguaio. Bela vitória do brasileiro.

Kleber Becão não dá chances e consegue nocaute em menos de dois minutos

Pela categoria peso-galo, os dois atletas entraram na arena fazendo jus aos
poucos 61 quilos que sustentam. Muita movimentação e agilidade marcaram o
início do combate, que não durou muito tempo. Com pouco menos de dois
minutos, Kleber Becão, natural do Ceará e atleta da Marajó Brothers,
academia do lutador do UFC, Iuri Marajó, conseguiu boa combinação que
obrigou o árbitro a interromper o combate. Bela atuação do cearense, que
alcançou sua décima quinta vitória contra três derrotas no MMA.

Adriano Balby supera Hoffmann por decisão dos juízes


A luta entre os médios Alexandre Hoffman, de Porto Alegre, e Adriano Bally,
de Natal, teve o primeiro round muito equilibrado, com os dois trabalhando
bem a trocação e, melhor ainda, as esquivas. O segundo assalto seguiu da
mesma forma, com vantagem para Balby. O confronto melhorou já no terceiro
round, quando Hoffman conseguiu o knockdown, rapidamente superado por
Bally, que seguiu encaixando melhor seus golpes e venceu por decisão
unânime dos juízes laterais.

Jorge Filho acerta lindo chute rodado e nocauteia `Dennys a Máquina` ainda
no primeiro round

Jorge Filho (Foto: Leonardo Fabri)
Jorge Filho acertou um lindo chute alto em Dennys (Foto: Leonardo Fabri)


Jorginho Filho e 'Dennys a Máquina' subiram na arena Jungle com a
responsabilidade de fazer uma das lutas mais esperadas da noite. E foi
rápida. Faixa preta em taekwondo, Jorginho, natural de Angra dos Reis,
litoral do Rio de Janeiro, precisou de pouco mais de dois minutos para
acertar um sensacional chute rodado que levou seu adversário à lona,
desnorteado. Fim de papo! Brilhante performance do atleta, que havia
conseguido o nocaute mais rápido no Jungle 79 e está próximo de disputar o
cinturão da organização.

Todos os resultados do Jungle Fight 83:

Otto Rodrigues venceu Deroci Barbosa por decisão unânime com triplo 29-28

Polyana Viana venceu Amanda Ribas por nocaute técnico aos 2m e 45s do 1R

Diego Barbosa venceu Caio Gregório por decisão unânime 28-29 27-30 28-29

Paulo Pituco venceu Oscar Augusto por nocaute técnico aos 42s do 2R

Kleber Becão venceu José Milton por nocaute aos 1m47s do 1R

Adriano Balby venceu Alexandre Hoffmann por decisão unânime com triplo
29-28

Jorge Filho venceu `Dennys a Máquina` por nocaute aos 2m23s do 1R

Elioenai Brás venceu Wallace Dantas por decisão unânime 29-28 29-28 30-27

Luiz Japeri venceu Magnum Pit por nocaute técnico aos 1m41s do 3R

Anderson Big Bones venceu Israel Vieira por decisão unânime 27-30 27-30
28-30

Denilson Trator venceu Reinaldo Mudo por decisão unânime 28-29 28-29 29-30

Jefferson `Jerry`venceu Denes Carvalho por decisão unânime triplo 29-28

Elifrank Cariolano nocauteou Vinicius Salvador aos 2m40s do 1R

Felipe Caboclo venceu Thiago Manchinha por desistência aos 2m 38s do 1R

Diogo Pink nocauteou Emmanuel Neguinho aos 1m 57s do 1R

Bruno Mesquita venceu Felipe Soares com uma guilhotina aos 1m34s do 1R

Armando Sixel venceu Daniel Brito com armlock aos 2m 38s do 1R