LANCE!
19/04/2016
10:48
Albuquerque (EUA)

Ex-campeão dos meio-pesados, Jones já se meteu em bastante confusão ao longo de sua carreira. Perdeu o cinturão por conta de uma batida de carro onde deixou o local sem prestar socorro à vítima, já foi pego no exame antidoping por uso de cocaína e, em seu carro, já foi enquadrada alguma quantidade de maconha. Se até pouco tempo, Bones garantia que nunca chegou a se tornar um viciado, o americano dessa vez admitiu sua fraqueza.

Em entrevista ao jornal americano "USA Today", o lutador abriu o jogo e revelou que fumava maconha antes mesmo de tomar o café da manhã e de todas atividades de sua vida, como os treinos, durante muitos anos.

- Eu era um viciado. Se você fuma quando acorda, antes de comer, antes dos treinos, antes de dormir, antes de ver um filme ou de estudar, você é um viciado. Não é preciso usar drogas pesadas para se tornar um viciado. Se você gasta muito dinheiro com isso e você não se relaciona com pessoas caretas, você é um viciado. Acho que esse é o problema que as pessoas têm com a maconha. Elas não a consideram uma droga - admitiu o lutador.

O ex-campeão disputa o cinturão interino neste sábado (23), quando enfrenta Ovince St. Preux pelo cinturão interino da categoria, já que o campeão Daniel Cormier se lesionou e teve que deixar o combate em cima da hora. Jones garantiu que se livrou do vício e que os fãs de MMA verão a sua melhor versão possível.

- Fumar era o que eu fazia entre as lutas. Eu ficava lá sentado, curtindo a vida e me sentindo um hippie. Não achava que estava prejudicando ninguém e nunca me senti uma má pessoa. Sentia que aquilo me preservava de toda negatividade e males do mundo. Eu só saía da minha caverna pessoal para lutar. Hoje estou em um momento de comunhão com Jesus. Me sinto livre para dizer isso agora. Um começo ruim não quer dizer que o fim será igual. Estou pronto para ser o melhor Jones possível - concluiu.