LANCE!
13/03/2016
15:40
Las Vegas (EUA)

Um assunto polêmico no mundo das lutas é o limite de um lutador dentro do octógono. Muitas vezes, atletas preferem não desistir de uma luta e acabam pagando o preço. Embora isso seja prejudicial a saúde de alguns atletas, a atitude rende reconhecimento, como no caso de Holly Holm.

Depois de acabar finalizada e apagada por Miesha Tate na disputa de título do UFC 196, no último dia 5 de março, em Las Vegas (EUA), Holm foi elogiada pelo presidente do UFC Dana White.

- Ela foi lá como uma gangster. Ela foi finalizada, resistiu e tentou se livrar da finalização. Holly Holm tecnicamente fez tudo certo para sair da finalização. Essas duas mulheres, o jeito que Miesha suportou a queda de cabeça e a forma como Holly não desistiu com os três tapinhas são coisas de gangsters - declarou o americano, em entrevista ao "The Max and Marcellus show".

Após a conquista do cinturão de Tate, Dana White já declarou que Ronda Rousey é a preferida para encarar a nova campeã em trilogia histórica. Holly Holm já declarou sua intenção de fazer uma revanche imediata com Tate.