O UFC já anunciou a revanche de entre Werudm e Velásquez para fevereiro de 2016

Cain Velasquez fez apenas uma luta em quase três anos por conta de inúmeras lesões - (FOTO: Reprodução/UFC)

LANCE!
28/04/2016
12:16
Rio de Janeiro (RJ)

Com apenas uma luta realizada em quase três anos, Cain Velasquez vem batalhando fora do octógono contra uma série de lesões que o tem mantido afastado dos cages do UFC. O americano não compete desde janeiro de 2015, quando acabou derrotado por Fabricio Werdum e perdeu o cinturão dos pesados.

O ex-campeão tem compromisso agendado para o UFC 200, que acontece em 9 de julho, em Las Vegas (EUA) e não quer saber de se lesionar novamente e deixar o duelo contra Travis Browne.

Para isso, o lutador garantiu que tomará algumas precauções para evitar novas lesões que estão atrapalhando o desenrolar de sua carreira e uma nova corrida pelo cinturão dos pesados, conforme revelou em entrevista ao canal “Fox Sports”.

- O principal agora é chegar à luta. Ouvir o meu corpo. Não quero ficar fora, preciso me manter ativo. Quero lutar, esse é o meu emprego e quero fazê-lo. Fazer sparring três vezes por semana não é tão bom para mim quanto para um cara que está chegando no esporte agora. Acho que vou diminuir para dois dias por semana, talvez um só - disse Cain.

Na luta principal do UFC 200, Jon Jones e Daniel Cormier se enfrentam pela unificação do cinturão dos meio-pesados. O evento ainda contará com outras duas disputas de título: Miesha Tate vs. Amanda Nunes no peso-galo e José Aldo vs. Frankie Edgar, pelo cinturão interino dos penas.