Viscardi Andrade comemora terceira vitória no Ultimate (FOTO: Divulgação)

Viscardi Andrade derrotou Richard Walsh no dia 19 de março, no UFC Austrália - (FOTO: Divulgação UFC)

LANCE!
13/04/2016
11:23
Rio de Janeiro (RJ)

O Ultimate anunciou na última terça-feira (12), que o meio-médio, Viscardi Andrade havia sido informado sobre uma potencial violação da política antidoping, em um teste realizado fora do período de competição.

O brasileiro derrotou Richard Walsh na decisão unânime dos juízes, em março, pelo UFC Fight Night 85, que aconteceu em Brisbane, na Austrália. O atleta foi testado 12 dias antes da luta em um laboratório no Rio de Janeiro.

Confira abaixo a nota publicada pela assessoria do lutador, que se defende e garante que tudo será esclarecido com um pedido de contraprova:

Na manhã desta terça-feira, dia 12 de abril, fui surpreendido por uma notificação da USADA informando uma possível violação em minha amostra coletada no dia 7 de março de 2016, no período pré-luta de meu último compromisso pelo UFC, a vitória sobre Rich Walsh.

Segundo a USADA, instituição que respeito e sei da credibilidade no esporte, violei a política antidoping da agência. Porém, nego com todo meu caráter que ingeri qualquer substância que viole os termos. Por conta disso, solicitei a contraprova do teste, e confio totalmente em minha absolvição neste imbróglio. 

Durante o camp de preparação para a luta, realizei os mesmos procedimentos que faço em de 10 anos de carreira. Mesma alimentação, suplementação, tudo já aprovado por diversos exames antidoping realizados, muitos deles já como atleta do UFC, e com acompanhamento profissional de médicos e nutricionistas. 

Mais do que o cinturão da categoria meio-médio do UFC, hoje, desejo que toda essa situação seja esclarecida e que eu possa voltar o mais rápido possível a fazer o que mais gosto, que é lutar, e dar continuidade à minha carreira profissional.

O Ultimate também emitiu um comunicado sobre o caso, que pode ser conferido a seguir:

O UFC foi notificado nesta terça-feira (12) que a Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA) informou Viscardi Andrade de uma potencial violação a Política Antidoping decorrente de uma coleta de amostras fora de competição realizada em 7 de março. A amostra foi coletada no Brasil, analisada em um laboratório no Rio de Janeiro e foi relatado para a USADA que a mesma continha substâncias proibidas. 

A USADA, uma administradora independente da Política Antidoping do UFC, cuidará da gestão dos resultados e do julgamento apropriado deste caso envolvendo Andrade. É importante ressaltar que, no âmbito da Política Antidoping do UFC, há um processo legal justo e completo que é oferecido a todos os atletas antes da imposição de quaisquer sanções, incluindo qualquer decisão sobre a vitória de Andrade sobre Richard Walsh em Brisbane, Austrália, em 19 de março.