Paula Vieira
19/04/2018
23:28
Santiago (CHL)

Não foi como a torcida celeste queria, mas o empate sem gols entre Universidad de Chile e Cruzeiro foi o suficiente para tirar a equipe mineira da lanterna do Grupo 5 da Libertadores. No Estádio Nacional, os comandados de Mano Menezes realizaram um jogo equilibrado contra os Azules, mas a comemoração não veio.

O resultado mantém incerta a permanência do Cruzeiro na disputa. Além de precisar de gols para fazer as pazes com a torcida, a equipe se depara com a obrigação de marcar nos próximos jogos para ganhar posições na tabela e conseguir avançar às oitavas de final. Na próxima quinta-feira, a Raposa volta a encontrar o time de Guillermo Hoyos no Mineirão, às 19h15, em disputa válida pela quarta rodada da fase de grupos.

O JOGO

Fora de casa, o Cruzeiro encarou um jogo duro diante do Universidad de Chile. Logo nos minutos iniciais, o time celeste sentiu a pressão da bola perigosa de Soteldo, que obrigou Fábio a fazer a primeira defesa. A jogada foi a motivação para a Raposa fechar a defesa no restante da etapa. No decorrer da partida, La U procurou espaços para testar seu sistema ofensivo, mas foi o Cruzeiro que acertou a troca de passes e deu os primeiros sustos nos donos da casa.

Em bola alçada na área por Thiago Neves, Dedé tentou o cabeceio, mas parou na defesa de Herrera. Em seguida, Lucas Silva arriscou forte chute de longe e a bola saiu pela linha de fundo. Apesar da pouca velocidade, a troca de passe dos Azules dificultou as saídas de bola do Cruzeiro, mas o jogo seguiu equilibrado no primeiro tempo. As poucas chegadas perigosas partiam de contra-ataques sempre desarmados pela defesa. E no final, Lucas Silva arriscou mais uma tentativa de gol fora da área, porém a bola subiu ao bater no travessão.

A formação das equipes foi mantida na volta para o segundo tempo. Com os atletas entrosados, a partida ganhou ainda mais velocidade. Inicialmente, o Universidad de Chile teve maior posse de bola, e com oito minutos de jogo, o baixinho Soteldo tentou chute centralizado, mas encontrou os braços de Fábio. No decorrer da etapa, a defesa celeste foi mais exigida, principalmente quando Rodríguez efetuou três tentativas de gol. Nas duas primeiras, o meia foi vaiado, mas a terceira terminou com grande defesa do arqueiro celeste.

Aos 24 minutos, o coração dos cruzeirenses disparou. Após disputa de bola, Rafinha deixou na medida para Arrascaeta, que avançou até a área e bateu cruzado. A bola tirou tinta da trave, mas saiu. Na sequência, o meia cruzeirense puxou novo contra-ataque e tocou para Egídio, que chamou Thiago Neves para o lance, mas não teve sucesso. O domínio de bola do Cruzeiro cresceu com a entrada de Sassá, que deu uma assistência e quase abriu o placar aos 42, mas foi travado pela zaga chilena. La U ainda tentou pressionar nos últimos instantes, mas Fábio, atento, conseguiu fechar o dia sem levar gols.

FICHA TÉCNICA
UNIVERSIDAD DE CHILE 0 X 0 CRUZEIRO

Local:
Estádio Nacional, Santiago (CHI)
Data-Hora: 19/04/2018 - 21h30
Árbitro: Victor Carrillo (PER)
Assistentes: Johnny Bossio (PER) e Raúl López (PER)
Cartões amarelos: Reyes, Vilches, Araos (UCH); Lucas Silva, Dedé (CRU)
Cartões vermelhos: -
Gols: -

UNIVERSIDAD DE CHILE: Johnny Herrera; Vilches, Echeverría, Contreras (Guerra, aos 21'/2ºT), Matías Rodríguez (Schultz, aos 34'/2ºT); Reyes, Pizarro, Monzón, Araos, Soteldo; Pinilla. Técnico: Guillermo Hoyos.

CRUZEIRO: Fábio; Edílson, Dedé, Léo, Egídio; Henrique, Lucas Silva (Ariel Cabral, aos 31/2ºT), Rafinha, Mancuello (Robinho, aos 18'/2ºT), Arrascaeta (Sassá, aos 29'/2ºT); Thiago Neves. Técnico: Mano Menezes.