Vitorio Piffero (Foto: Itamar Aguiar/LANCE!Press/Raw Image)

Vitorio Piffero (Foto: Itamar Aguiar/LANCE!Press/Raw Image)

LANCE!
30/03/2017
22:31
Porto Alegre (RS)

Após o Superior Tribunal de Justiça Desportiva alegar que o Internacional falsificou e-mails usados como prova na denúncia do Colorado contra o Vitória, o ex-presidente do clube, Vitorio Piffero usou o seu Facebook para se defender das acusações do STJD. Por motivos de saúde, Piffero não esteve presente na sede do tribunal. 

Segundo o ex-presidente colorado, a confiança nos advogados que elaboraram o pedido de investigação do caso Victor Ramos, por parte do STJD, é ''total e completa'' e afirmou que os representantes do Colorado no processo sempre trabalharam eticamente e quem eles tem grande prestígio no meio do Direito Esportivo.

De acordo com o STJD, a falsificação foi descoberta em parte dos e-mails enviados pelo Colorado. Segundo o Tribunal, foram encontradas ''adulterações de forma e conteúdo, subtração de palavras, textos, nomes e frases, além de inserção indevida de palavras, letras e assinaturas, modificações essas de conteúdo capazes de descaracterizar o seu sentido original''.

Confira a nota do ex-presidente do Internacional: 

NOTA PÚBLICA

Diante do noticiário de hoje referente audiência caso Vitor Ramos no STJD, informo o que segue:

Reitero não apenas minha disponibilidade, bem como meu desejo de prestar quaisquer esclarecimentos que esta corte entender necessário.

Quanto ao conteúdo dos emails quero mais uma vez reforçar minha total e completa confiança nos advogados que elaboraram a petição em que o Internacional, a época sob a minha Presidência, legitimamente pleiteia que aquela corte julgue a inscrição do atleta Victor Ramos.

Minha confiança nos advogados se deve não apenas pelo bom nome e notório saber jurídico destes, mas também pelo trabalho ético que sempre desenvolveram profissionalmente, corroborada pelo enorme prestigio que ostentam no campo do Direito Desportivo.

Sigo seguro quanto a atuação do nosso corpo jurídico e confiante nas decisões, tanto do Tribunal Arbitral do Esporte e desfecho do inquérito que ora tramita no STJD, na certeza que o direito protegerá os legítimos interesses do SCI.

Vitorio Piffero