Giuliano

Giuliano se profissionalizou no Paraná em 2007 e foi vendido ao Internacional no ano seguinte. (Divulgação/Paraná)

Guilherme Moreira
22/07/2016
07:25
Curitiba (PR)

A confirmação da venda do meio-campista Giuliano, do Grêmio, ao Zenit-RUS renderá uma quantia bem razoável ao Paraná. O atleta de 26 anos, formado nas categorias de base do time paranaense, foi vendido por 7 milhões de euros nesta semana e novamente traz retorno ao clube da Vila Capanema.

Desse valor, o Tricolor tem direito a exatos 176.630,14 euros - de acordo com o site especializado Rede do Futebol. Convertendo para a moeda brasileira, na cotação atual, o clube receberá R$ 637 mil devido ao percentual (2,52%) de formador da FIFA. O mecanismo de solidariedade prevê que 5% do total da negociação – desde que seja internacional – seja dividido entre todas as equipes que o jogador atuou entre os 12 e os 23 anos de idade.

Essa não é a primeira vez que uma transferência do jogador traz dinheiro aos cofres paranistas de forma indireta. No final de 2011, quando o Colorado vendeu Giuliano ao Dnipro, da Ucrânia, por 10 milhões de euros, o Paraná recebeu R$ 450 mil dessa quantia. Na compra do Grêmio ao time ucraniano, em junho de 2014, por 6 milhões de euros, novamente o Tricolor se beneficiou com cerca de R$ 750 mil.

Registrado pelo time da Vila Capanema desde os 12 anos, idade que começa a contar a formação para a entidade internacional, o jogador ficou na equipe paranista por seis anos "oficialmente". No histórico total, entretanto, o meia atuou com a camisa azul, vermelha e branca desde os oito anos - e se dividiu entre o futsal e o futebol de campo até os 13 anos. 

Giuliano
Em 2008, Giuliano foi garoto-propaganda do primeiro programa de sócio paranista. (Divulgação/Paraná)

Logo no primeiro ano que subiu ao profissional, ainda com 17 anos, em 2007, Giuliano mostrou que o potencial visto na base poderia render frutos. Naquele ano, disputou 11 jogos (duas como titular e nove no banco) e marcou um gol.

Já com 18 anos, completados em maio de 2008, o meio-campista foi a revelação do Paraná, ao lado de Everton (hoje no Flamengo) na campanha da Série B e garantiu convocação pelo Brasil para o Sul-Americano Sub-20 realizado na Venezuela, no início do ano seguinte. Foram 56 partidas e oito gols naquela temporada.

O Paraná, com problemas financeiros, não conseguiu mantê-lo e vendeu o atleta ao Internacional por R$ 2 milhões na época. O clube tinha 40% dos direitos econômicos, enquanto o restante era da Traffic. Seu registro de saída é do dia 14 de janeiro de 2009. O clube gaúcho, com 1,08% de formação, tem direito a 75.647 mil euros nessa transferência do rival.

Na soma de todas as transações de Giuliano, entre venda ao Internacional e repasses pelas compras de Dnipro, Grêmio e Zenit, o Tricolor paranaense totalizou aproximadamente R$ 3,7 milhões - os valores utilizados, a exceção deste utilizado em 2016, foram os divulgados nas diversas mídias em cada ocasião.

Confira o mecanismo de solidariedade da FIFA:

12 anos: 0,25%
13 anos: 0,25%
14 anos: 0,25%
15 anos: 0,25%
16 anos: 0,25%
17 anos: 0,25%
18 anos: 0,5%
19 anos: 0,5%
20 anos: 0,5%
21 anos: 0,5%
22 anos: 0,5%
23 anos: 0,5%