briga Coritiba x Corinthians

Jonathan Silva, 29 anos, foi espancado e pisoteado por sete torcedores do Coxa. (Reprodução/Twitter)

Guilherme Moreira
19/06/2017
19:51
Curitiba (PR)

Após prender um torcedor envolvido na confusão de domingo, outro coxa-branca se apresentou à Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos (Demafe) nesta segunda-feira. Rodrigo de Oliveira Araújo, 25 anos, que vai responder pelo crime de tentativa de homicídio, foi liberado após depoimento.

Integrante da Império Alviverde, principal organizada do Coritiba, Araújo tem passagem por tumulto à ordem pública. Ele é um dos quatro identificados pela Polícia na briga envolvendo torcedores do Coxa e do Corinthians, antes da partida válida pela oitava rodada no Couto Pereira.

Outros dois, além do preso João Carlos de Paula, 24 anos, e de Araújo, também estão na mira da Demafe e devem prestar esclarecimentos ainda nesta semana. Os três restantes ainda não foram encontrados no banco de imagens da organização, em parceria com as organizadas de Curitiba.

Os sete torcedores serão acusados de tentativa de homicídio a Jonathan Silva, 29 anos, que foi vítima de espancamento na rua em frente ao estádios. Três ônibus corintianos saíram do comboio de 38 veículos e chegaram mais cedo ao local, provocando a torcida rival em sua loja, onde se concentrava.

A confusão entre eles foi inevitável e, após muita correria e pancadaria, Silva tentou retornar ao ônibus e acabou puxado por integrantes da Império, que bateram nele a ponto de ficar desacordado. A Demafe afirmou, inicialmente, que ele tinha morrido e, na sequência, corrigiu falando que estava em estado grave no Hospital do Trabalhador. O L!, entretanto, apurou que o torcedor do Corinthians foi atendido pela ambulância e liberado em seguida, sem qualquer risco de morte.