O atacante Pablo abriu o placar para o Atlético-PR no Mineirão

O atacante Pablo abriu o placar para o Atlético-PR no Mineirão (Foto: Gustavo Oliveira/ Site oficial)

Daniel Piva
09/03/2016
22:11
Curitiba (PR)

O Atlético-PR perdeu a invencibilidade na Primeira Liga. Na noite desta quarta-feira, o time perdeu de virada para o Cruzeiro, por 2 a 1, no Mineirão. O sabor do revés fica ainda mais amargo se considerar que o Furacão vencia a partida por 1 a 0 até os 30 minutos do segundo tempo e que ainda desperdiçou um pênalti nos acréscimos da etapa final, com o meia Nikão. Porém, o que ameniza é que mesmo assim a equipe garantiu a classificação para as semifinais da competição.

Em um primeiro tempo morno, prevaleceu a eficiência do Atlético-PR. Em uma partida sem grandes emoções, o time paranaense abriu o placar aos 32 minutos do primeiro tempo com Pablo, que estreou na temporada com a camisa atleticana. "Estou muito feliz por ajudar o clube. Estou desde janeiro trabalhando e esperando por este momento", afirmou.

Porém, no segundo tempo o Atlético-PR foi muito mal. A equipe tinha dificuldades para acertar os contra-ataques e deu espaços para o Cruzeiro, que chegou a virada com gols de Douglas Coutinho, aos 30, e Elber, aos 34. "Começamos bem, mas na etapa final não nos acertamos e eles conseguiram virar o placar", resumiu o volante Otávio.

Para piorar, o Atlético-PR teve uma grande chance de empatar a partida nos acréscimos. Aos 46, o árbitro Leandro Vuaden assinalou pênalti do zagueiro Manoel em um lance polêmico. Mas na cobrança Nikão bateu fraco, no canto esquerdo do goleiro Rafael, que fez firme defesa. "A verdade é que o goleiro foi feliz e fez a defesa. Agora é levantar a cabeça e pensar na próxima", declarou o jogador.

Com o pênalti desperdiçado, o Atlético-PR depende do resultado do duelo entre Fluminense e Criciúma, que acontece nesta quinta-feira, para ficar na liderança do grupo. Um triunfo do tricolor carioca mantém a classificação atleticana, mas como o melhor segundo colocado.