Wilson

Goleiro coxa-branca ainda evitou a derrota nos minutos finais com boas defesas. (Pedro Vilela/Light Press)

Daniel Piva
14/08/2016
19:17
Curitiba (PR)

O empate com o Cruzeiro por 2 a 2, em Belo Horizonte, dividiu opiniões no Coritiba. Enquanto alguns jogadores acreditam que o resultado foi bom para o time, outros lamentaram. A opinião mais forte foi a do goleiro Wilson, que disse que o resultado teve um sabor amargo para a equipe paranaense.

O Coritiba começou o jogo com um posicionamento diferentes nas peças. Especialmente nas laterais, que passou a ter o zagueiro Luccas Claro pela direita e pela esquerda o experiente Juan, que embora seja lateral de origem vem jogando há um bom tempo como meia.

- O Luccas Claro teve algumas dificuldades como lateral. A responsabilidade é minha. Já o Juan está acostumado. Ele sabe se posicionar bem por ali - analisou o técnico Paulo César Carpegiani. 

Embora tenha sofrido um gol logo aos dois minutos de partida, o Coritiba reagiu e conseguiu virar o placar ainda no primeiro tempo, com Colin Kazim e Juan. Mas no início da etapa final o Cruzeiro chegou ao gol de empate com Ábila.

Resultado que mantém o Coritiba fora da zona de rebaixamento, fato comemora por alguns atletas, como Juan:

- A gente poderia até ter vencido, mas o Cruzeiro está reagindo e temos que valorizar esse ponto conquistado - apontou Juan.

Porém, o pensamento do goleiro Wilson foi bem diferente, já que o time estava vencendo o jogo.

- Fica um gosto amargo. Acho que gente poderia ter saído vitorioso. Tivemos a chance de ampliar o placar no primeiro tempo. O segundo gol que tomamos foi uma bobeira nossa, em uma marcação de lateral - lamentou o jogador, que fez uma importante defesa aos 38 minutos do segundo tempo, quando Ábila tentou garantir a vitória cruzeirense.