LANCE!
25/07/2016
20:10
Belo Horizonte (MG)

O Cruzeiro demitiu o técnico Paulo Bento após a derrota para o Sport por 2 a 1, no Mineirão. O português comandou o Cruzeiro em 17 jogos, 15 pelo Brasileirão e dois pela Copa do Brasil. Foram seis vitórias, três empates e oito derrotas.

Ainda em Minas, o América-MG apostou no compatriota de Bento, Sérgio Vieira, que só durou 35 dias no cargo. Ele deixou o Coelho na lanterna do Campeonato Brasileiro com oito pontos. Vieira teve sete derrotas e três vitórias, sendo uma delas na Copa do Brasil, contra o Fortaleza.

Júnior Brasil, comentarista da Rádio Itatiaia

Acho que valeu a tentativa, para poder sair da mesmice foram buscados treinadores da Europa, Portugal. Acho válido, o futebol do Brasil está atrasado em relação a muita coisa, principalmente em relação a alguns tipos de treinamentos.

O Sérgio Vieira foi uma aposta mais interessante porque já estava aqui no Brasil. O problema é que ele desagradou muito os jogadores com muitas palestras, treinos em excesso, fugindo um pouco da realidade brasileira.

Paulo Bento chegou sem entender a cultura, sem conhecer os jogadores. Tiraram o Delamore, que era o homem fixo da comissão técnica do Cruzeiro. Com isso, ele ficou sem alguém que pudesse passar as informações pra ele, como da realidade do futebol brasileiro.

Paulo Bento se fechou não conseguiu cativar, conquistar os jogadores. Não dava satisfação a eles, tinha problemas em privilegiar atletas que não rendiam. Foi um treinador teimoso e cometeu alguns erros. O Cruzeiro pagou por ele não conhecer a realidade do próprio grupo, cometendo muitos erros, insistindo muito com jovens.

Valeu, mas o Cruzeiro demorou muito a tomar uma decisão e a mandar o português ir embora. Os números dele são muitos ruins e ele mexia muito mal no time. O Cruzeiro agiu certo e acerta por tentar conversar com o Mano Menezes. A mesma coisa para o Enderson. Os treinadores precisam de tempo mas não foi esse o caso.