Gabriel Carneiro
03/08/2016
23:41
São Paulo (SP)

No dia em que o Brasil voltou os olhos à disputa dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o Campeonato Brasileiro mudou de líder. Sem perder há sete rodadas, o Corinthians não conseguiu subir no pódio nesta quarta-feira e foi derrotado por 2 a 0 pelo Atlético-PR. O dono da medalha de ouro na Arena da Baixada foi Walter, que não é nenhum atleta olímpico, mas sabe fazer gol. Dois, na verdade. Veja a repercussão nos vestiários em Curitiba.


A derrota tira o Timão da liderança do Brasileirão, já que o Santos empatou com o Flamengo em Cuiabá e somou um ponto. Agora em segundo lugar, o time do técnico Cristóvão Borges ainda pode perder mais duas posições na tabela de classificação (Palmeiras e Grêmio jogam nesta quinta), enquanto os comandados de Paulo Autuori sobem aos 30 pontos, a apenas um do G4.

O Corinthians começou a partida favorito ao lugar mais alto do pódio, mas passou por algum sufoco antes de dominar o jogo: Marcos Guilherme, após vacilo de Uendel, e Hernani, em batida de falta defendida por Cássio, tentaram, mas não conseguiram. Depois disso, só deu Corinthians.

Fagner bancou o velocista dos 100m ao tocar para Romero, que se viu em posição ilegal e nem se mexeu. O próprio lateral-direito arrancou e conseguiu o cruzamento para Bruno Henrique, que bateu forte para defesa de Santos. Depois, Romero teve momentos de lutador ao segurar quatro marcadores e chutar. Chutar mal, mas chutar... No segundo tempo a pressão continuou, como se fossem seguidos lances de esgrima: chute de Elias de fora da área, cruzamento de Uendel em direção ao gol, batida de Romero livre. Em todas, Santos salvou o Furacão.

A qualidade técnica da partida era digna de ouro olímpico. Mais de 70% do tempo de jogo com bola rolando, chances a todo lado, jogo aberto, intensidade... Serenos, os técnicos Paulo Autuori e Cristóvão Borges só acompanhavam um confronto sem favoritos, mas com diversas oportunidades de gol.

O duelo já tinha tido atletismo, judô, esgrima... mas foi numa tacada de Paulo André, à lá Tiger Woods, que o zagueiro do Furacão achou Walter na área do Corinthians. Após corta-luz de Pablo e falha de posicionamento de Fagner, o camisa 19 do time da casa bateu com precisão, na saída de Cássio. No tiro com arco da Arena da Baixada, o atacante voltou a marcar 11 minutos depois, após passe preciso de Lucas Fernandes. Medalha de ouro!

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 2 x 0 CORINTHIANS

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data-hora: 3/8/2016 – 21h45
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Auxiliares: Elio Nepomuceno (RS) e Lucio Beiersdorf (RS)
Renda/Público: R$ 965.945,00 / 25.379 pagantes
Cartões amarelos: Léo e Paulo André (CAP)

GOLS: Walter, aos 31'/2ºT (1-0) e aos 41'/2ºT (2-0)

ATLÉTICO-PR: Santos; Léo (Rafael Galhardo, aos 23'/2ºT), Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani e Vinícius (Rosseto, aos 28'/2ºT); Marcos Guilherme (Lucas Fernandes, aos 21'/2ºT), Pablo e Walter. Técnico: Paulo Autuori.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Yago, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique (Luciano, aos 35'/2ºT), Elias, Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel (Guilherme, aos 28'/1ºT); Romero e Lucca (Marlone, aos 26'/2ºT). Técnico: Cristóvão Borges.