icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/08/2015
15:34

Gabriel e Luciano jogam em posições diferentes e em clubes rivais. Mas tem algo em comum além das lesões que os afastaram da temporada de 2015: ambos vestem a camisa 18. Não passa de uma coincidência neste mês de agosto, que já está marcado de maneira negativa para os dois jogadores. Os dois geraram problemas para Marcelo de Oliveira, no Palmeiras, e Tite, no Corinthians. Quem perde mais para o restante da temporada?

Eles viveram situações idênticas dentro de campo. Ambos sentiram um "estalo" no joelho em jogadas isoladas, sem contato com adversários, deixaram o campo e tentaram voltar. Acabaram sendo obrigados a deixar a partida. O discurso antes dos exames foi o mesmo. Os jogadores saíram dos estádios com a esperança de que não fosse "nada grave", mas...

Gabriel rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo em 2 de agosto, na derrota do Palmeiras por 1 a 0 para o Atlético-PR, no Allianz Parque. O Verdão já atuou quatro vezes sem seu principal volante, que tinha entrado em campo em 40 dos 42 jogos do clube até o problema. Sem ele, o Alviverde perdeu para Cruzeiro e Coritiba, e bateu o Flamengo e a Raposa.


Luciano se machucou na última quarta, na Vila Belmiro

Luciano teve confirmada ruptura total do ligamento cruzado anterior do joelho direito, além de uma lesão no menisco lateral do mesmo na derrota do Corinthians para o Santos, na última quarta, na Vila Belmiro. Nas três partidas quem foi titular antes do duelo da Copa do Brasil, o atacante marcou cinco gols com a camisa do Timão.

Vagner Love vinha sendo o titular, e desagrandando a torcida corintiano, antes de Luciano emplacar no ataque. O camisa 9 entrou no lugar do 18 na última quarta-feira à noite. No Verdão, Marcelo Oliveira tem escalado Andrei Girotto para a função de Gabriel.

Palmeiras perde mais

Tanto Palmeiras quanto Corinthians perderam jogadores importantes em posições carentes em seus respectivos elencos. A perda palmeirense, no entanto, é maior. Mas o Timão não chegou ao topo do Brasileirão com Luciano, que só virou titular na reta final do turno, quando emplacou cinco gols em apenas três partidas. É o melhor atacante, mas o ponto forte da equipe de Tite está em seu meio de campo. Seria muito mais prejudicial perder Renato Augusto ou Jadson, por exemplo. Não deixa, no entanto, de ser um grande problema para quem só tem Vagner Love, Romero, Rildo, Mendoza, Malcom no ataque, além da garotos recém-promovidos das categorias de base.

O Verdão tinha em sua dupla de volantes o ponto mais forte da equipe. Gabriel e Arouca se completam e sempre que um deles ficou fora o time sofreu. O camisa 18, presente em quase todos jogos do Palmeiras até a lesão, tem grande poder de marcação e boa saída de bola. Ajudava a compensar a falta de qualidade de parte da zaga, cobria bem os laterais. O Palmeiras se desequilibrou com a perda e ainda não se achou, apesar das últimas vitórias contra Flamengo e Cruzeiro. Amaral e Andrei são reposições de qualidade muito inferior aos titulares da posição.


Gabriel se machucou no começo do mês, contra o Atlético-PR


Gabriel e Luciano jogam em posições diferentes e em clubes rivais. Mas tem algo em comum além das lesões que os afastaram da temporada de 2015: ambos vestem a camisa 18. Não passa de uma coincidência neste mês de agosto, que já está marcado de maneira negativa para os dois jogadores. Os dois geraram problemas para Marcelo de Oliveira, no Palmeiras, e Tite, no Corinthians. Quem perde mais para o restante da temporada?

Eles viveram situações idênticas dentro de campo. Ambos sentiram um "estalo" no joelho em jogadas isoladas, sem contato com adversários, deixaram o campo e tentaram voltar. Acabaram sendo obrigados a deixar a partida. O discurso antes dos exames foi o mesmo. Os jogadores saíram dos estádios com a esperança de que não fosse "nada grave", mas...

Gabriel rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo em 2 de agosto, na derrota do Palmeiras por 1 a 0 para o Atlético-PR, no Allianz Parque. O Verdão já atuou quatro vezes sem seu principal volante, que tinha entrado em campo em 40 dos 42 jogos do clube até o problema. Sem ele, o Alviverde perdeu para Cruzeiro e Coritiba, e bateu o Flamengo e a Raposa.


Luciano se machucou na última quarta, na Vila Belmiro

Luciano teve confirmada ruptura total do ligamento cruzado anterior do joelho direito, além de uma lesão no menisco lateral do mesmo na derrota do Corinthians para o Santos, na última quarta, na Vila Belmiro. Nas três partidas quem foi titular antes do duelo da Copa do Brasil, o atacante marcou cinco gols com a camisa do Timão.

Vagner Love vinha sendo o titular, e desagrandando a torcida corintiano, antes de Luciano emplacar no ataque. O camisa 9 entrou no lugar do 18 na última quarta-feira à noite. No Verdão, Marcelo Oliveira tem escalado Andrei Girotto para a função de Gabriel.

Palmeiras perde mais

Tanto Palmeiras quanto Corinthians perderam jogadores importantes em posições carentes em seus respectivos elencos. A perda palmeirense, no entanto, é maior. Mas o Timão não chegou ao topo do Brasileirão com Luciano, que só virou titular na reta final do turno, quando emplacou cinco gols em apenas três partidas. É o melhor atacante, mas o ponto forte da equipe de Tite está em seu meio de campo. Seria muito mais prejudicial perder Renato Augusto ou Jadson, por exemplo. Não deixa, no entanto, de ser um grande problema para quem só tem Vagner Love, Romero, Rildo, Mendoza, Malcom no ataque, além da garotos recém-promovidos das categorias de base.

O Verdão tinha em sua dupla de volantes o ponto mais forte da equipe. Gabriel e Arouca se completam e sempre que um deles ficou fora o time sofreu. O camisa 18, presente em quase todos jogos do Palmeiras até a lesão, tem grande poder de marcação e boa saída de bola. Ajudava a compensar a falta de qualidade de parte da zaga, cobria bem os laterais. O Palmeiras se desequilibrou com a perda e ainda não se achou, apesar das últimas vitórias contra Flamengo e Cruzeiro. Amaral e Andrei são reposições de qualidade muito inferior aos titulares da posição.


Gabriel se machucou no começo do mês, contra o Atlético-PR