Levir Culpi - Fluminense x Ferroviária

Levir Culpi elogiou a participação da torcida no Giulite Coutinho (Paulo Sérgio/Lancepress!)

LANCE!
31/07/2016
05:00
Rio de Janeiro (RJ)

Diante da Ponte Preta neste domingo, às 11h, o Fluminense terá nas arquibancadas o que pode ser considerado o maior reforços do clube em 2016: a torcida tricolor. Para o jogo contra a Macaca, os torcedores adquiriram todos os ingressos disponíveis e a promessa é de transformar o Estádio Giulite Coutinho em um verdadeiro caldeirão.

A expectativa é de que os 11 mil lugares liberados estejam ocupados. Esta será a segunda partida do Flu no estádio, que foi escolhido e reformado para ser a casa do Tricolor no segundo semestre de 2016. Na vitória sobre o Cruzeiro, por 2 a 0 no dia 17 de julho, a postura dos torcedores foi elogiada por todos jogadores e considerada fundamental para o crescimento da equipe no Brasileirão para o técnico Levir Culpi.

Dentro das quatro linhas o treinador optou pelo mistério. No sábado o elenco treinou pela manhã no Giulite Coutinho – para se habituar ao horário da partida – sem a presença da imprensa. Sem nenhum suspenso e com o departamento médico vazio, Levir Culpi não deve fazer muitas mudanças em relação ao time que venceu e jogou bem diante do Ypiranga-RS na última quarta-feira em Erechim, pela Copa do Brasil.

Durante a semana o técnico indicou que Wellington pode ter sua primeira chance entre os titulares do Fluminense desde seu retorno da Europa. O atacante, que entrou bem pelo lado esquerdo e mudou a partida contra o Ypiranga, deve formar o setor ofensivo com o meia Gustavo Scarpa, o atacante Marcos Junior e o centroavante Henrique Dourado.

Na linha defensiva, a qual Levir Culpi não costuma fazer alterações, o Fluminense terá Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus. No Brasileião, os zagueiros são presenças certas na escalação do Tricolor das Laranjeiras. Capitão, Gum atuou em 15 das 16 rodadas disputadas. Já Henrique não ficou fora de nenhum jogo do Fluminense.

PONTE PRETA COM SÓ UMA MUDANÇA

Para o duelo diante do Fluminense, a Ponte deve ter apenas uma mudança em relação ao último jogo do Brasileiro, contra o Internacional. O técnico Eduardo Baptista não poderá contar com o lateral-esquerdo Reinaldo, que recebeu o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão automática. Breno Lopes deve ser o substituto.

Baptista, que reencontrará seu ex-clube pela primeira vez, não confirmou a formação no meio de campo pontepretano. A dúvida fica entre o volante Wendel, que vinha jogando, ou o meia Thiago Galhardo, autor de dois gols na goleada sobre o Figueirense na Copa do Brasil, na última quarta-feira. A tendência, no entanto, é que o comandante alvinegro comece com Wendel.

William Pottker e Felipe Azevedo, artilheiros do time, com cinco gols cada, vão ficar no banco de reservas, pois como estavam lesionados, ainda não atingiram o mesmo ritmo dos titulares.