Carlos Alberto Torres no Soccerex (Foto: Marcos Michael/Action Images)

Carlos Alberto Torres na Soccerex (Foto: Marcos Michael/Action Images)

Carlos Alberto Torres
18/05/2016
16:32
Rio de Janeiro (RJ)

Durante mais de 20 anos atuei como técnico de futebol. Perdi as contas de quantas vezes precisei substituir um jogador lesionado às vésperas de uma partida importante. E, como futebol não é ciência exata, sempre busquei o máximo de informações antes de tomar uma decisão. Nessas horas, eu contava com dois aliados: o roupeiro e o massagista. "Quem vocês acham que está bem essa semana?", eu perguntava. Essa opinião de quem estava de fora sempre me ajudou muito.

Hoje, sou integrante do Comitê de Reformas do Futebol, uma iniciativa da CBF para modernizar o nosso esporte aqui no Brasil. E acredito que a participação popular, com sugestões de todos que amam o futebol, será uma contribuição fundamental para avançarmos. Ao todo, são 17 temas analisados por grupos de trabalho com representantes de diversas áreas.

Já recebemos mais de 700 mensagens através do site do Comitê de Reformas, incluindo temas como futebol feminino, código de ética, reforma do estatuto e registro e licenciamento de clubes. O assunto mais falado tem sido o calendário do futebol, um eterno motivo de debate e fonte de reclamações. Equilibrar os aspectos técnicos, políticos e financeiros é uma tarefa para gênio. Por isso, foi um escalado um time de campeões mundiais para liderar esse grupo de trabalho: Carlos Alberto Parreira, os ex-jogadores Edmílson e Ricardo Rocha, e eu.

Muitos falam que nosso calendário deveria seguir o europeu. Outros pedem o fim dos Estaduais.

Alguns chamam o calendário de assassino, devido à maratona de jogos. Mas há clubes de menor porte que se queixam de poucas partidas ao longo do ano.

Nós, que somos do meio do futebol, estamos acostumados a receber críticas. Sabemos que os aplausos só vêm após os resultados. Peço que nos deem um voto de confiança. Temos avançado bastante e em breve apresentaremos um novo calendário para o futebol brasileiro. Ainda dá tempo de fazer a sua contribuição. Acesse o site do comitê (www.cbf.com.br/comitedereformas), vá a ‘Temas e Documentos’ e deixe sua opinião.

*Carlos Alberto Torres, capitão da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1970 e integrante do Comitê de Reformas do Futebol