Mário Boechat
19/08/2016
20:05
Roma (ITA)

Na temporada passada, a Juventus faturou o penta do Calcio com três rodadas de antecipação. O Napoli foi o time que mais ameaçou a Velha Senhora e chegou a liderar o Campeonato Italiano por um período, mas não segurou a força da rival e terminou na vice-liderança. A Roma, por sua vez, perdeu fôlego e, no fim, só conseguiu brigar com os napolitanos pela segunda posição, também em vão.

Para esta temporada, a dupla vem com alguns reforços, mas com perdas consideráveis em seus elencos. A Roma foi mais efetiva no mercado de transferências. Chegaram o goleiro Alisson (Internacional), os zagueiros Juan Jesus (Inter de Milão), Fazio (Sevilla), Vermaelen (Barcelona) e Mario Rui (Empoli), o lateral Bruno Peres (Torino) e o meia Gerson (Fluminense). Por outro lado, saíram Pjanic, Dodô, Ljalic, Leandro Castán, Falqué, Maicon, Keita e Lucas Digne.

- Nesta janela a Roma fez contratações cirúrgicas. Os reforços foram mais para o setor defensivo, pois tivemos algumas perdas. O ataque é muito forte, com El Shaarawy, Salah, Perotti, Dzeko e Totti. Acredito que o campeonato estará mais competitivo. A Roma montou um grande time e acredito que poderemos brigar pelo título e desbancar a Juventus - disse, ao LANCE!, o zagueiro Juan Jesus, que deixou a Inter de Milão após quatro temporadas.

O Napoli perdeu Higuaín, artilheiro do Italiano na última temporada, com 36 gols. O polonês Milik, que disputou a Eurocopa, foi contratado junto ao Ajax. Tonelli (Empoli), Zielinski (Udinese) e Giaccherini (Sunderland) também chegaram.

- As perdas foram maiores do que as aquisições. Na Roma, nomes como Juan Jesus, Bruno Peres, Vermaelen, Rüdiger e Alisson deixam o elenco mais robusto. Mas não chegou ninguém com uma qualidade próxima à de Pjanic. O Napoli fez apostas, como Giaccherini, que apesar da boa Eurocopa, é uma incógnita, e o jovem Milik. Os dois times perderam muito e a diferença para a Juventus cresceu - pontuou o editor do LANCE! Thiago Correia.