Benzema - Wolfsburg x Real Madrid

Benzema não foi convocado para a Eurocopa (Foto: Odd Andersen / AFP)

LANCE!
02/06/2016
13:36
Paris (FRA)

A declaração de Benzema atacando Didier Deschamps, afirmando que o treinador da França teria 'cedido à pressão de uma parte racista do país' por não o ter convocado para a disputa da Eurocopa, não foi bem aceita em território francês. O técnico gaulês recebeu o apoio da Federação Francesa de Futebol (FFF) e também do primeiro-ministro, Manuel Valls, que lamentou a atitude do atacante do Real Madrid.

- As palavras do atacante não são a visão correta do que é a França, porque não se convoca jogadores em função da cor da sua pele ou origem. Há bons jogadores, há um coletivo, há a imagem de cada jogador e existe um treinador que decide. Cada um deve estar orgulhoso de suas origens, mas não se convoca jogadores com base em suas origens, e não se pode suspeitar que Deschamps faça algo assim - disse o político.

Benzema, cujos pais têm origem argelina, ficou fora da lista dos 23 convocados para a Eurocopa 2016 após se envolver em uma confusão com o ex-companheiro de seleção Valbuena, do Lyon. O camisa 9 do Real é acusado de extorsão por conta de um vídeo íntimo que vazou na internet. O caso está em tramitação na justiça francesa.

A não convocação de Benzema já havia sido anunciada pelo técnico Didier Deschamps. Para o comandante, foi uma forma de evitar constrangimentos durante a Eurocopa.

A França faz a abertura da Eurocopa no dia 10 de junho, no Stade de France, contra a Romênia. Albânia e Suíça completam o grupo A.