Wolfgang Niersbach (Foto: Fredrik Von Erichsen / DPA / AFP)

Wolfgang Niersbach não é mais o presidente da DFB (Foto: Fredrik Von Erichsen / DPA / AFP)

LANCE!
09/11/2015
15:25
Berlim (ALE)

Investigado no escândalo da compra de votos para a Copa do Mundo de 2006, o presidente da Federação Alemã (DFB), Wolfgang Niersbach, renunciou ao cargo nesta segunda-feira. Ele ocupava a posição máxima do futebol germânico desde 2 de março de 2012. Em comunicado, o dirigente afirma que a decisão foi tomada para evitar consequências políticas.

Niersbach teria participado de uma negociação com o presidente da Adidas, Robert Louis-Dreyfus, para garantir a Alemanha como sede daquele Mundial. O ex-jogador Franz Beckenbauer e presidente do Comitê Organizador da competição também teve o nome citado nas investigações. O próprio ídolo alemão admitiu o erro, mas negou a compra de votos.


Ex-presidente da Federação Alemã, Theo Zwanziger afirma que Niersbach, o seu sucessor, sabia do esquema de corrupção desde 2005, um ano antes do Mundial.

Na última terça-feira, os promotores iniciaram as buscas na sede da própria DFB. Calcula-se que mais de seis milhões de euros (cerca de R$ 24 milhões) tenham sido repassados do Comitê Organizador à Fifa antes das eleições da sede da Copa do Mundo de 2006.