Ídolo Maradona completa 55 anos. Confira imagens de sua trajetória (Foto: AFP)

Maradona não perdoou o processo da AFA para escolher um novo treinador (Foto: AFP)

RADAR/LANCE!
30/07/2016
15:24
Buenos Aires (ARG)

A Argentina vive um drama para encontrar o substituto de Tata Martino no comando da seleção nacional. Desde a demissão do antigo treinador, no dia 5 de julho, a Associação de Futebol Argentino (AFA) chegou a procurar nove nomes no mercado.

O maior ídolo argentino, porém, não perdoou o processo que está sendo feito por Armando Pérez, presidente da Comissão Normalizadora da Fifa na entidade.

- Essa eleição para técnico da seleção é um filme de Olmedo e Porcel. Quando encontrar o mandachuva (Gianni Infantino, presidente da Fifa) direi que elegeu o Chaves para assumir a AFA – disse à rádio argentina La Rede, se referindo a uma dupla de comédia do cinema argentino e também ao programa mexicano.

Os nomes especulados foram Ramón Díaz, Miguel Angel Russo, Carlos Bianchi e Marcelo Bielsa, que estão sem clube, Diego Simeone, do Atlético de Madrid, Jorge Sampaoli, do Sevilla, Eduardo Berizzo, do Celta de Vigo, Mauricio Pochettino, do Tottenham, e Edgardo Bauza, do São Paulo.

Maradona até disse qual deles era seu preferido, mas também elogiou o técnico são-paulino.

- Para mim, Bielsa é o melhor. Quando eu o chamei para o Boca não deu certo. Odiava a Macri, me disse que com o presidente não tomaria nem um café. Gosto do Bauza porque quer falar de futebol.